COMBATE

Ministro britânico acusa China de enviar ''ajuda letal'' à Rússia para guerra na Ucrânia

A aliança estratégica entre Pequim e Moscou se aprofundou desde a invasão à Ucrânia

Momentos-chave da guerra na UcrâniaMomentos-chave da guerra na Ucrânia - Foto: Sergey Bobok/AFP

O ministro da Defesa britânico, Grant Shapps, afirmou nesta quarta-feira (22) que a China envia "ajuda letal" à Rússia para ser usada na guerra com a Ucrânia.

"Posso revelar hoje que temos provas de que Rússia e China colaboram em equipamento de combate para uso na Ucrânia", disse o ministro, durante entrevista coletiva em Londres. "As inteligências militares americana e britânica podem revelar que ajuda letal está fluindo da China à Rússia, e dali para a Ucrânia."

Shapps alertou que a Otan precisa "acordar" e aumentar os gastos com defesa, e disse que os países democráticos têm que defender as liberdades que dependem da ordem internacional.

"É hora de o mundo acordar, o que significa traduzir este momento em capacidades e planos concretos. Isso começa com a criação das bases para um aumento em toda a aliança dos gastos na nossa dissuasão coletiva", defendeu Shapps.

A aliança estratégica entre Pequim e Moscou se aprofundou desde a invasão à Ucrânia, embora a China negue as acusações ocidentais de que ajuda Moscou em seu esforço bélico.

O gigante asiático representou um bote salva-vidas para a abalada economia russa, com um aumento do comércio bilateral, que atingiu um recorde de 240 bilhões de dólares (1,2 trilhão de reais) em 2023, segundo dados aduaneiros chineses.

O assessor de segurança nacional do presidente americano pareceu discordar de alguns dos comentários feitos por Shapps. Jake Sullivan disse que a possibilidade de a China "fornecer armas diretamente - assistência letal - à Rússia" já foi motivo de preocupação, mas não foi confirmada até o momento.

Os Estados Unidos, no entanto, estão preocupados "com o que a China faz para alimentar a máquina de guerra russa, não fornecendo armas diretamente, mas proporcionando insumos para a base industrial de defesa da Rússia", ressaltou Sullivan.

Veja também

CFM pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos
BRASIL

CFM pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos

Lei ambiental gaúcha agrava futuros desastres, dizem especialistas
RIO GRANDE DO SUL

Lei ambiental gaúcha agrava futuros desastres, dizem especialistas

Newsletter