EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU

O motivo, segundo Milton Ribeiro, é detalhar o emprego de recursos destinados a livros e merendas

Ministro da Educação, Milton RibeiroMinistro da Educação, Milton Ribeiro - Foto: Rafael Furtado

Em visita ao Recife nesta quarta-feira (28), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, que assumiu a pasta após a saída polêmica de Abraham Weintraub, afirmou que 140 prefeituras espalhadas pelo País foram acionadas recentemente para prestar esclarecimentos ao Tribunal de Contas da União (TCU). 

O motivo disso, segundo ele, é a não realização da devida prestação de contas da verba destinada para a aquisição de livros e insumos para merendas. 

"Enviei ao TCU 140 prefeituras que não conseguiram, não quiseram, não puderam prestar as contas devidas de um dinheiro que não é do Governo Federal, não é meu, é nosso. É dinheiro da educação, de merendas, de livros”, revelou em discurso, sem dar detalhes sobre quais são os municípios acionados.   

"Esses prefeitos vão ter que responder ao TCU sobre esse dinheiro, para onde foi, o que fizeram. Alguns podem ser até pode deficiência técnica, mas nosso País tem ainda essa mácula da corrupção”, completou Ribeiro, que veio ao Recife para prestigiar a entrega do 1º  Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa, com a distribuição de R$ 900 mil a projetos de todos os estados do Nordeste, na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). 

A reportagem do Portal Folha de Pernambuco contatou o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o TCU para detalhes sobre essas prefeituras, mas, até a publicação desta matéria, não obteve retorno.

Veja também

Para forçar volta à escola, MEC resiste em homologar permissão de aula remota até fim de 2021
educação

Para forçar volta à escola, MEC resiste em homologar permissão de aula remota até fim de 2021

Bolsonaro nega que chamou Covid-19 de 'gripezinha' após ter usado o termo em pronunciamento oficial
Brasil

Bolsonaro nega que chamou Covid-19 de 'gripezinha' após ter usado o termo em pronunciamento oficial