Brasil

Ministro Queiroga, da Saúde, assina portaria que declara fim de emergência pública da Covid-19

Mudança entrará em vigor 30 dias após a públicação no Diário Oficial

Ministro da Saúde, Marcelo QueirogaMinistro da Saúde, Marcelo Queiroga - Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O ministro da Sáude, Marcelo Queiroga, assinou, nesta sexta-feira (22), a portaria que declara o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) causada pela pandemia da Covid-19. A medida passará valer 30 dias após sua publicação no Diário Oficial da União, o que ser feito ainda nesta sexta-feira.

O fim da Espin, no entanto, não significa que a pandemia acabou. A mudança para situação de endemia do vírus só pode ser feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o que ainda não aconteceu. No evento para assinar a portaria, Queiroga salientou que será preciso "aprender a conviver" com a Covid-19.

— Nós não acabamos com a pandemia. O vírus vai continuar circulando e nós temos que aprender a conviver com ele — afirmou.
 

Segundo o ministério, o fim da Espin só foi possível devido à melhora no cenário da pandemia, ao avanço da vacinação e à capacidade de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a portaria, o Ministério da Saúde vai orientar os estados e os municípios sobre a continuidade do Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana. Questionado sobre as principais mudanças que o fim da emergência causará, o ministro respondeu:

— O que muda é essa questão de se restringir de maneira desarazoada a merce da opinião de um gestor estadual.

Veja também

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle
Família real

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid
Negacionismo

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid