Ministro visita Orquestra de Câmara Alto da Mina, em Olinda

Corregedor-geral da Justiça do Trabalho, Lelio Bentes Corrêa, visitou o projeto, que é apoiado pelo órgão. Membros já começaram a trabalhar como aprendizes

Ministro Lelio Bentes Corrêa visitou o projeto ontem e assistiu a uma apresentação das crianças, que têm o apoio do TRTMinistro Lelio Bentes Corrêa visitou o projeto ontem e assistiu a uma apresentação das crianças, que têm o apoio do TRT - Foto: Anderson Stevens

O Alto da Mina, comunidade localizada no bairro dos Bultrins, em Olinda, é um espaço que desenvolve talentos. Por meio de um projeto voltado para música, as crianças e adolescentes da localidade são protagonistas da Orquestra de Câmara Alto da Mina. Esse trabalho, que também é social ao pretender afastar as crianças da criminalidade, recebeu o reconhecimento da Justiça do Trabalho.

Ontem, em passagem pelo Recife, o corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Lelio Bentes Corrêa, visitou o projeto e assistiu à apresentação das crianças. Através do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em Pernambuco, a orquestra ganha apoio institucional para alcançar maior visibilidade.

Fundada há três anos, a orquestra teve como idealizadores o Instituto do Maestro Israel França e a Primeira Igreja Batista dos Bultrins. Atualmente, 55 crianças de 7 a 17 anos participam da orquestra, que já se apresentou em locais como o Teatro de Santa Isabel, o Centro de Convenções e o TRT.

Os ensaios são feitos de segunda a sexta-feira em uma casa no Alto da Mina. Emocionado com a apresentação feita pelos jovens, o ministro Bentes elogiou o trabalho que é desenvolvido na comunidade. “No momento em que se discute tanto o combate à violência, em que se propõe facilitar o acesso às armas, aqui nós aprendemos que o caminho para paz é pela promoção da sensibilidade e do amor pela música”, comentou o ministro, ao complementar que o apoio do TRT, através dos servidores e juízes, continuará presente.

Leia também;
Com concerto, Orquestra Criança Cidadã comemora 12 anos; veja fotos

Uma das musicistas da orquestra é Ana Carolina Tavares, de 17 anos. Há dois anos no projeto, Carol ganhou também a oportunidade de participar do programa Jovem Aprendiz no TRT há sete meses. “Me chamaram para participar da orquestra e eu me emocionei. É um projeto disciplinado que tenho um prazer em participar. Depois, consegui uma vaga como Jovem Aprendiz no Tribunal, no cargo de assistente administrativa. É muito importante porque ganho uma bolsa”, contou Carol, que estuda na escola Dom Bosco, no Recife, possível também pela participação no Jovem Aprendiz. Além dela, outro musicista, Maurício José, de 18 anos, também conseguiu vaga no Jovem Aprendiz.

Nesse cenário, o apoio do TRT é fundamental para dar visibilidade à orquestra e conseguir promover trabalho e estudo para os jovens. “O Tribunal desenvolve ações afirmativas para auxiliar no projeto. O Tribunal não pode se limitar a julgar processos, é importante apoiar projetos que podem dar fruto. Então, criamos um convênio de cooperação técnica para ajudar. Algumas ações feitas foram o convite para orquestra se apresentar no Tribunal e a realização de cotas para compra de instrumentos e fardamentos”, disse o desembargador do TRT Eduardo Pugliesi.
Coordenador e idealizador do projeto, o pastor Paulo Cesar Pereira, da Igreja dos Bultrins, defende o trabalho como uma atividade social. “A ideia é antecipar que crianças e adolescentes não entrem na vida da criminalidade. A visita do ministro é o reconhecimento da seriedade desse trabalho”, disse Pereira, ao acrescentar que os apoios de instituições públicas ainda são mínimos. “Nos sustentamos com doações de particulares, a Igreja sede um espaço, além de contarmos com o apoio de pessoas do Tribunal que nos ajudam com comidas, instrumentos e oportunidade de estudo e trabalho. Mas ainda não há um patrocínio financeiro fixo”, comentou Pereira.

 

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo