Miolinho mole celebrará a folia de Momo entre 20 a 23 de fevereiro

Bloco completa 11 anos nos hospitais da Restauração, Imip, Barão de Lucena, Oswaldo Cruz e Procape

Miolinho moleMiolinho mole - Foto: Arthur de Souza

Em 2017, o bloco ‘Miolinho Mole - o bloco mais bobinho do mundo’ completa 11 anos.  O projeto Doutores da Alegria celebrará a folia de Momo dos dias 20 a 23 de fevereiro organizando um verdadeiro bloco nos hospitais da Restauração, Imip, Barão de Lucena, Oswaldo Cruz e Procape.

Em 2017 a novidade entre as crianças será a escolha do casal “Mestre Maca e Porta Soro” em referência ao mestre sala e à porta bandeira e entre as enfermeiras técnicas será a “Garota Compressa”.

Para animar ainda mais a festa, a orquestra que acompanha a folia é tocada com instrumentos dos próprios doutores e entre o repertório estão frevos conhecidos e marchinhas de carnaval, como explica Greyce Braga, a Drª Monalisa “Somos nós mesmos que tocamos, nós mesmo que cantamos com o pessoal do hospital”.

Além do bloco do Miolinho, o grupo também organiza o ‘Bloco do Miolo Mole - O bloco mais bobo do mundo’, que sai do bar casa da Moeda, na rua da Moeda todas as quintas antes da abertura oficial do carnaval.

Na edição passada, o bloco saiu às ruas do Recife com 3.500 pessoas. Esse ano acompanhando o cortejo terão a orquestra Backstage. Todos os anos a grande expectativa dos foliões se dá pela passagem do bastão de baliza, que esse ano é assumido pela bailarina e atriz Elis Costa.

Embora na rua o formato seja maior, a diversão com o bloco do Milonho nas enfermarias também está garantida, somente no ano passado 4.000 pessoas participaram da brincadeira.

A rotina de um hospital pode ser bastante exaustiva para os pequenos, daí a importância de iniciativas como essa, para Luciano Pontes, o Drº Lui, o carnaval é uma festa que deve ser celebrada por diversos motivos “É uma maneira de tentar trazer o que está acontecendo fora do hospital, fazendo com que elas também vivam a sensação de poder brincar, de poder se divertir” conta.

Doutores da alegria em Recife - Na capital Pernambucana a ONG existe há treze anos. Cada hospital recebe visita besteirológica duas vezes por semana e existem quatro duplas atuando nos hospitais o ano inteiro, o que por ano dá um total de 61.443 visitas.

Veja também

Secretário de Saúde de Pernambuco critica entraves diplomáticos que afetam vacinação no Brasil
Covid-19

Longo critica entraves diplomáticos à vacina: "Não podem colocar em xeque a saúde dos brasileiros"

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões
Economia

Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 22 milhões