Miscelânea de ritmos no Baile Perfumado do Pátio do Terço

O evento que lota a pátio todos os anos, apresentou clubes de frevo, blocos líricos, grupos de samba, maracatus, entre outros ritmos

22º Baile Perfumado do Pátio do Terço 22º Baile Perfumado do Pátio do Terço  - Foto: Arthur de Souza/ FolhaPE

Apresentando toda a alegria do típico Carnaval de rua de Pernambuco, o 22º Baile Perfumado do Pátio do Terço, no bairro de São José, no Centro do Recife, foi realizado na noite desta quinta-feira (16), no Pátio do Terço. O evento trouxe quatro agremiações convidadas, entre diversos outros grupos que chegaram na hora, para fazer os foliões pularem e dançarem a noite toda. A festa reuniu em torno de mil pessoas, que tiveram a chance aproveitar diversos ritmos, com os clubes de frevo, blocos líricos, grupos de samba, maracatus, frevioca, afoxés, caboclinhos e orquestras de frevo.

O evento, que lota a pátio há mais de duas décadas, nesta edição atraiu até turistas que vieram conhecer o carnaval de Pernambuco. “É minha primeira vez na América do Sul, Brasil e toda a razão porque eu quis vir aqui foi o carnaval, pela experiência da cultura, da música, da dança”, contou a neozelandesa, Wenzin Huynh, de 24 anos, analista de tecnologia da informação. Wenzin também elogiou a energia do espaço e das pessoas e disse ser muito bom estar em contato com a cultura carnavalesca.

O baile pré-carnavalesco é uma iniciativa da família Ramos. O servidor público Reynaldo Ramos, 56 anos, é o atual presidente do evento e, junto à irmã, a advogada Niedja Ramos, 52 anos, dá continuidade à tradição que o pai aposentado, Edvaldo Ramos, de 82 anos, começou. “O Carnaval é festa do povo, é pra brincar na rua. Por isso, eu resolvi criar esse espaço aqui, onde o povo brinca o carnaval na rua”, explicou Edvaldo.

Veja também

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU
Mundo

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU

Familiares buscam cilindros de oxigênio salvar pacientes em Manaus
Pandemia

Familiares buscam cilindros de oxigênio salvar pacientes em Manaus