Missa de Sétimo Dia celebra o amor à vida de Mirella Sena

Fisioterapeuta foi assassinada na manhã da última quarta-feira no flat onde morava, em Boa Viagem

Missa de Sétimo Dia Missa de Sétimo Dia  - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Vestindo camisetas com foto e a frase "Somos todos Mirella", familiares e amigos de Mirella Sena participaram da Missa de Sétimo Dia da morte da fisiterapeuta, assassinada aos 28 anos na manhã do última quarta-feira (5), no flat onde morava, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A missa foi realizada na Igreja do Colégio Damas, na Zona Norte da cidade, e foi marcada por extrema emoção.

O padre franciscano Carlos Alexandre, da Basílica da Penha, afirmou que a missa era para celebrar a vida - e não a morte - de Mirella e convocou todos a se abraçarem.

"Era uma menina muito alegre, cheia de ideais, de liderança, uma menina também cheia de realização para o seu futuro", reforçou a irmã Eliane Barros de Melo, da Congregação Damas. Ela comentou ainda: "É um momento de reflexão, sobretudo para a juventude. Porque, quando vemos esse acontecimento tão trágico com Mirella, eu me lembro também de tantos jovens no Brasil onde estão acontecendo isso. E para mim, claro, é um sentimento quase de mãe, porque ela estudou comigo lá no colégio nossa Senhora da Graça e das Damas de Vitória de Santo Antão. o. Então, realmente, o que nós queremos também é justiça e paz. Porque nós gostaríamos que o Brasil fosse um Brasil melhor. Há muita impunição no país. Por isso, que o Brasil, se começar a ter uma seriedade mais na justiça, com certeza, teremos um Brasil melhor".

O tom de celebração do amor à vida deixado por Mirella foi também a mensagem do cartão de lembrança da missa.

"Querida Mirella,

Durante seus 28 anos de vida, você transmitiu uma alegria e uma luz inigualáveis.

Amou a todos sem distinção. Viveu intensamente, como se soubesse que teria sua vida interrompida tão cedo. Lembraremos de você como uma guerreira, que brincou, sorriu, conquistou seu espaço e lutou até o último minuto de sua vida.

Seus familiares, amigos e conhecidos já abraçaram sua causa e agora, mais que nunca, continuarão a lutar para que você jamais seja esquecida.

A todos, o nosso muito obrigado por todo carinho, atenção e orações.

Suely, Wilson, Alex, Laiz e demais parentes."


Crime

No dia seguinte ao assassinato, o suspeito pelo crime - o comerciante Luiz da Silva, de 32 anos, que era vizinho de Mirella - foi preso preventivamente.

Veja também

Funcionários do HC de São Paulo comemoram ao receber vacina contra a Covid
'sopro de ânimo'

Funcionários do HC de São Paulo comemoram ao receber vacina contra a Covid

Assista ao vivo ao lançamento do plano de vacinação contra Covid-19 do Recife
Recife Vacina

Assista ao vivo ao lançamento do plano de vacinação contra Covid-19 do Recife