Morato seria o real proprietário de empresa envolvida na compra de avião

Cessna Citation PR-AFA transportava o ex-governador Eduardo Campos

Encontro de Brotos revive a Jovem Guarda no ManhattanEncontro de Brotos revive a Jovem Guarda no Manhattan - Foto: Divulgação

Único foragido da operação Turbulência, deflagrada terça-feira (21) pela Polícia Federal, Paulo Cesar de Barros Morato, encontrado morto na noite desta quarta-feira (22), em um hotel em Olinda, Pernambuco, seria o real proprietário da empresa Câmara & Vasconcelos, envolvida na compra do avião Cessna Citation PR-AFA. A aeronave transportava o ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência em 2014 Eduardo Campos (PSB) e caiu em Santos, no litoral paulista, em agosto de 2014, matando Campos e mais seis pessoas.

Morato teria “aportado recursos para a compra da aeronave e recebido recursos milionários provenientes de empresas de fachada utilizadas nos esquemas de lavagem de dinheiro, engendrados por Alberto Yousseff e Rodrigo Morales e Roberto Trombeta, além de provenientes da construtora OAS”.

O empresário era considerado o "testa de ferro" do grupo criminoso. Sua empresa teria sido contratada pela OAS por R$ 18.858.978,16 para prestar serviços de terraplanagem durante as obras da transposição do Rio São Francisco e teria movimentado a maior quantia de dinheiro dentro do esquema. O inquérito aponta, ainda, que Morato mantinha R$ 24,5 milhões em sua conta.

“Chama a atenção na tabela o montante movimentado pelo investigado Paulo Morato e por suas empresas, o qual é evidentemente incompatível com o seu padrão de vida, evidenciando sua condição de “testa de ferro” da organização criminosa”, diz o inquérito da Polícia Federal.

Turbulência

Somadas, as apreensões de Morato e os outros quatro detidos na Operação Turbulência somam R$ 42,4 milhões. Eduardo Freire Bezerra Leite, Arthur Roberto Lapa Rosal e Apolo Santana Vieira, João Carlos Lyra Pessoa Filho estão detidos no Centro de Triagem (Cotel), no Grande Recife. Até esta quarta, a PF analisava a possibilidade de incluir o nome de Morato na lista de procurados da Interpol. Agora, os investigadores apuram a relação entre essas empresas citadas na Operação e grupos já envolvidos na Lava Jato e em investigações que estão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU