Morre a terceira vítima de explosão a gás em Camaragibe

José Joaquim Ramos Filho não resistiu aos ferimentos. Ele teve 90% do corpo queimado na explosão

Explosão a gás em CamaragibeExplosão a gás em Camaragibe - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Morreu a terceira vítima da explosão de gás que atingiu três residências no bairro de Jardim Primavera, em Camaragibe. José Joaquim Ramos Filho, 77 anos, não resistiu aos ferimentos. Ele teve mais de 80% do corpo queimado. Sua morte aconteceu aproximadamente às 23h do sábado (20), mas a notícia foi divulgada na manhã deste domingo (21). O corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal de Pernambuco (IML/PE). 

O advogado Jonas Santiago reconheceu o corpo do José Joaquim Ramos Filho, 77 anos, que teve mais de 80% do corpo queimado em uma explosão em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR), morreu na noite do sábado.

Por ser advogado, foi escolhido pela comunidade pra acompanhar a liberação do corpo no IML. Ele falou que corpo teria chegado às 11h, mas por conta do "horário de almoço" teve que esperar. Às 14h45, ainda aguardava a chegada do médico legista.

Os familiares aguardam no velório. Não se sabe se o corpo vai ser liberado neste domingo. O corpo já foi necropsiado, mas aguarda a assinatura do médico. Ele se diz preocupado por conta da decomposição. O velório será no Cemitério de Camaragibe.

Se não o corpo não for liberado até as 16h, não vai ser possível o enterro, devido à condição do corpo. 

O desabamento ocorreu na rua Frei Serafim, no bairro de Jardim Primavera, próximo ao posto BR, na entrada de Camaragibe. Eram três casas conjugadas - duas no térreo e uma no primeiro andar. Em um dos imóveis térreos, funcionava o Caldinho do Gil. A explosão destruiu o comércio e a casa superior e, segundo a Defesa Civil de Camaragibe, a terceira, que ficava ao lado do bar, precisará ser demolida.

Leia também:
Bombeiros controlam incêndio em supermercado em Camaragibe

As outras vítimas que morreram foram Felipe Ramos, de 16 anos, que trabalhava no caldinho e a avó dele, Adalva Cecília Ramos, de 80 anos, que estava na casa acima do estabelecimento comercial.

Veja também

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia
Coronavírus

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio
Coronavírus

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio