Morre australiano condenado por pedofilia e atropelado em Copacabana

Internado há cinco meses, depois de um atropelamento coletivo em Copacabana, o australiano Christopher Gott, de 63 anos, morreu na quinta-feira (31). A morte de Gott foi confirmada neste domingo (3) pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

O acidente deixou um bebê de oito meses morto e 16 pessoas feridasO acidente deixou um bebê de oito meses morto e 16 pessoas feridas - Foto: Antonio Lacerda / Agência EFE

Internado há cinco meses, depois de um atropelamento coletivo em Copacabana, o australiano Christopher Gott, de 63 anos, morreu na quinta-feira (31). A morte de Gott foi confirmada neste domingo (3) pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Ele sofreu traumatismo craniano e estava internado no Hospital Municipal Miguel Couto, na zona sul da cidade.

Conforme noticiou a imprensa australiana, Gott era considerado foragido da Justiça por crimes de pedofilia desde os anos 1990. Ele era professor nas cidades de Melborne e Darwin nos anos 1980 e foi condenado por abuso sexual contra alunos menores de idade.

Leia também:
Australiano vítima de atropelamento em Copacabana continua em estado gravíssimo
Vítimas de atropelamento em Copacabana passarão por cirurgia na segunda
Bebê morre em atropelamento no calçadão de Copacabana; mãe fica ferida
Carro invade calçadão e atropela pedestres em Copacabana


Sentenciado a seis anos, o australiano passou ao regime condicional após dois anos na cadeia e fugiu quando recebeu autorização judicial para voltar a Melborne.

Durante 22 anos, ninguém soube de seu paradeiro, até que ele foi atropelado junto com 16 pessoas no Calçadão de Copacabana, em janeiro. Um bebê de oito meses morreu no acidente.

O motorista do veículo já havia sido indiciado por homicídio culposo pela morte do bebê, e afirmou à Polícia Civil na época que sofre de epilepsia e tinha passado mal no momento do acidente.

Veja também

Contagem final no Peru dá 50,12% para Castillo, mas ainda há contestações pendentes
América Latina

Contagem final no Peru dá 50,12% para Castillo, mas ainda há contestações pendentes

Covid-19: 90% da população adulta de Fernando de Noronha já recebeu primeira dose de vacina
Imunização

Covid-19: 90% da população adulta de Fernando de Noronha já recebeu primeira dose de vacina