Morre Bucky Pizzarelli, lenda do jazz, vítima de coronavírus

O músico ficou conhecido na cena de jazz nova-iorquina dos anos 1970, depois de se tornar um guitarristas de estúdio mais requisitados da indústria

Bucky PizzarelliBucky Pizzarelli - Foto: Reprodução/YouTube

Bucky Pizzarelli, um dos mestres da guitarra de jazz, morreu na última quarta (1º), aos 94 anos, em New Jersey. Segundo revelou seu filho, John Pizzarelli, que é cantor e guitarrista, ao New York Times, a causa da morte foi a Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

Pizzarelli ficou conhecido na cena de jazz nova-iorquina dos anos 1970, depois de se tornar um guitarristas de estúdio mais requisitados da indústria. Nos anos 1950 e 1960, ele gravou em centenas de jingles e músicas pop. Participou da gravação da versão original de "Stand by Me", Ben E. King, de discos de Frank Sinatra - toca na música "Fly Me to The Moon", entre outros hits.

Nascido em janeiro de 1926, ele aprendeu a tocar em casa, e começou a carreira como instrumentista já na adolescência, tocando e depois liderando pequenos grupos de jazz. Ele também foi músico da equipe do canal americano de TV NBC, tendo participado como guitarrista do programa "Tonight Show".

Leia também:
Patriarca do jazz, Ellis Marsalis Jr. morre aos 85 com coronavírus
Wallace Roney, trompetista que tocou com Miles Davis, morre em decorrência do coronavírus


Nos anos 1980, iniciou uma parceria com seu filho, John, e continuou tocando nas décadas seguintes. Em 2015 e 2016, Pizzarelli enfrentou problemas de saúde, incluindo um derrame e pneumonia, que o afastaram dos palcos, mas ele conseguiu retomar as atividades, já passando dos 90 anos.

Entre os músicos com os quais ele tocou, também estão Stanley Jordan, Sarah Vaughan, Nat King Cole, Miles Davis, Tony Bennett e Dizzy Gillespie, entre outros. Pizzarelli deixa o filho, a mulher, Ruth, duas filhas, Anne e Mary, e quatro netos.

Veja também

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa
Desigualdade

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa

Linhas do TI Joana Bezerra que deveriam operar com redução de passageiros seguem com lotação
Ônibus

Linhas do TI Joana Bezerra que deveriam operar com redução de passageiros seguem com lotação