Morre detento baleado no Complexo Prisional do Curado

De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), a vítima chegou a ser socorrida ao Hospital Otávio de Freitas, porém não resistiu aos ferimentos.

Roda Gigante Roda Gigante  - Foto: Divulgação

O reeducando que foi baleado na cabeça no Complexo Prisional do Curado, no Recife,  morreu no final da manhã desta segunda-feira (3).

Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), o tiro teria sido disparado em Alex Silva do Nascimento por outro detento do Presídio Juiz Antônio Luis Lins de Barros (PJALLB), uma das unidades que integra o Complexo Prisional do Curado, no bairro do Sancho, na Zona Oeste da cidade.

A vítima chegou a ser socorrida ao Hospital Otávio de Freitas, em Tejipió, porém não resistiu aos ferimentos.

O crime teria sido causado por uma disputa pelo poder do Pavilhão Galpão. O suspeito de cometer o homicídio foi identificado. Ele foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para prestar depoimento e já retornou à unidade prisional. A identidade dele não foi revelada nem o crime que cometeu para estar cumprindo pena de reclusão. A Seres não informou como a arma de fogo ingressou no Complexo.

Confira nota da Seres, na íntegra.

"A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que nesta segunda (03/10), foi registrada uma agressão ao PJALLB detento Alex Silva do Nascimento, no Presídio Juiz Antônio Luis Lins de Barros (), no Complexo do Curado. O ferido foi encaminhado ao Hospital Otávio de Freitas, mas não resistiu e morreu. A gerência da unidade identificou o suspeito e o encaminhou ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que tomará as medidas cabíveis com relação ao fato."

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG