Morre morador de Goiana que teve confirmação de coronavírus

Atestado de óbito e boletim da SES divulgado nesta segunda-feira (30) confirmam Covid-19 como a causa

Covid-19Covid-19 - Foto: AFP PHOTO /NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH/NIAD

Um senhor de 62 anos, que foi diagnosticado com a Covid-19, morreu na manhã deste domingo (29). Aguinaldo Gomes Marinho era morador de Goiana, Região Metropolitana do Recife, e tio da ex-vereadora do município Amanda do Peixe. Ele havia sido diagnosticado com o novo coronavírus na tarde da última sexta-feira, e o atestado de óbito confirmou que a Covid-19 foi a causa da morte. 

O novo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES) nesta segunda-feira (30) confirma a morte do morador de Goiana por causa do coronavírus. Agora, sobe para 6 o número de mortes pelo novo coronavírus em Pernambuco. Os óbitos envolvem 5 homens e 1 mulher, todos acima dos 60 anos.

Segundo Amanda do Peixe, sobrinha de Aguinaldo, demorou um tempo para que o tio fosse hospitalizado e ficasse em observação. "No dia 10, quando o socorremos pela primeira vez, ele foi diagnosticado com um quadro de pneumonia, sendo medicado com antibióticos", conta.

Leia também:
Sobe para 73 número de casos confirmados do coronavírus em Pernambuco
Brasil registra 136 mortes pelo novo coronavírus

Doze dias depois, no dia 22, o idoso deu entrada novamente no hospital, mas foi liberado após avaliação. Dois dias depois, no dia 24, queixando-se de muita falta de ar, retornamos ao atendimento médico, e foi quando o internaram. "Meu tio foi internado após muita insistência da minha parte, por ele ser idoso e estar com muita falta de ar", relata. "À tarde, ele foi internado no Memorial Hospital de Goiana. À noite, nós solicitamos para que ele fosse transferido para o Hospital dos Servidores do Estado", complementa. A confirmação do contágio por covid-19 foi dada na sexta-feira, pela SES.

Todas as pessoas da família que tiveram contato com Aguinaldo — as três filhas Tais Marinho, 29; Ruth Marinho, 22; e Raquel Marinho, 22; a esposa, Elizabeth Marinho, 61; o sobrinho Tiago Fenelon, 33; e a sobrinha Amanda Marinho, 35 — estão em isolamento domiciliar e não apresentam os sintomas. 

Sepultamento
De acordo com a família de Aguinaldo, o corpo chegou em Goiana às oito horas da noite do domingo (29) e meia hora depois já havia sido realizado o sepultamento. "O corpo já saiu do hospital envolvido em dois sacos, no caixão totalmente lacrado. Foi tudo muito rápido e não tivemos como chegar perto", relata Amanda.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório
Folha Pet

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes
INFORMATIVO

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes