Notícias

Morre o cineasta Roberto Farias

Entre os filmes de sucesso dirigido por Farias, está o clássico 'Assalto ao Trem Pagador'

Roberto Farias deixa um grande legado no cinema brasileiroRoberto Farias deixa um grande legado no cinema brasileiro - Foto: Divulgação

Morreu nesta segunda-feira (14) o cineasta Roberto Farias, aos 86 nos, no Rio de Janeiro. Ele estava internado no hospital Copa Star, em Copacabana, onde fazia tratamento contra um câncer. Farias começou a carreira como assistente de direção e estreou no drama "Maior que o Ódio" (1951), de José Carlos Burle. Também atuou como produtor de diversos filmes.

Sua versão de "Assalto ao Trem Pagador" fez sucesso em 1962. Depois, fez vários filmes igualmente populares, com destaque para a trilogia protagonizada por Roberto Carlos: "Roberto Carlos em Ritmo de Aventura" (1968), "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa" (1970) e "Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora" (1971). Também se juntou aos Trapalhões para as filmagens de "Os Trapalhões no Auto da Compadecida", que levou 2,6 milhões de espectadores aos cinemas. O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, lamentou a morte do cineasta. "Foi um dos maiores diretores do nosso cinema e também um grande gestor público, com importante contribuição para a política de desenvolvimento do setor", disse.

Veja também

Bebê de cinco meses é arremessado de carro e morre em acidente na BR-408, em São Lourenço da Mata
Acidente

Bebê de cinco meses é arremessado de carro e morre em acidente na BR-408, em São Lourenço da Mata

Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fecundação
Estados Unidos

Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fecundação