Morre outra vítima do acidente aéreo em Cuba

Três mulheres tinham sobrevivido à queda da nave e chegado ao hospital. Na última segunda, faleceu a primeira delas, Gretell Landrove, de 23

Atendimento a vítimas do acidente em CubaAtendimento a vítimas do acidente em Cuba - Foto: Marcelino Vazquez/ACN/AFP

Subiu para 112 o número de mortos no acidente aéreo ocorrido em Cuba há semana, após o falecimento, nesta sexta-feira (25), da segunda de três sobreviventes - informou o Ministério da Saúde. A morte de Emiley Sánchez de la O, de 40 anos, ocorreu "em consequência das severas lesões traumáticas e das queimaduras sofridas no acidente aéreo" registrado em 18 de maio, disse o Ministério em um comunicado.

O diretor do hospital Calixto García de Havana, o médico Carlos Martínez, havia advertido sobre o "alto risco de complicações" que a paciente apresentava, já que tinha queimaduras em 41% do corpo (34% delas profundas). Três mulheres tinham sobrevivido à queda da nave e chegado ao hospital. Na última segunda, faleceu a primeira delas, Gretell Landrove, de 23.

Leia também:
Morre uma das três sobreviventes de acidente aéreo em Cuba
Companhia de avião que caiu em Cuba é suspensa no México


Agora, a única que permanece hospitalizada é Mailén Díaz, de 19 anos. Seu estado de saúde não foi divulgado à imprensa. O Boeing 737-200 viajava de Havana para Holguín quando caiu ao meio-dia da última sexta, pouco depois de decolar do aeroporto internacional de Havana, com 113 pessoas a bordo.

Do total de falecidos, há 101 cubanos - entre eles cinco crianças -, seis tripulantes mexicanos e cinco passageiros estrangeiros: uma casal de argentinos, uma mexicana e dois saarauís. O governo de Cuba disse que 66 pessoas já foram identificadas.

Veja também

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório
Folha Pet

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes
INFORMATIVO

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes