Morte de Teori junta-se às de Freire e Eduardo Campos

Perde o STF um ministro culto, sereno, cuidadoso, ciente de suas responsabilidades e avesso a exibicionismo

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

No Brasil, infelizmente, a regra é esta. Toda vez que uma personalidade pública é vítima de um acidente aéreo, como ocorreu ontem com o ministro Teori Zavascki, proliferam versões de “morte premeditada”. Foi assim também com os pernambucanos Marcos Freire e Eduardo Campos, o primeiro vítima de uma queda de avião no interior do Pará em 1985, como ministro da Reforma Agrária, e o segundo de uma tragédia aérea no litoral santista em 2014 como candidato a presidente da República. Pelas primeiras informações do Ministério da Aeronáutica, chovia muito na região de Paraty (RJ) onde o avião em que o ministro viajava se acidentou, donde se conclui, até prova em contrário, que sua morte foi decorrência de uma fatalidade. Perde a Justiça brasileira um grande magistrado e a Suprema Corte, em particular, um ministro culto, sereno, cuidadoso, responsável e, diferentemente de alguns colegas, avesso a holofotes.

Juntos pela segurança
A prefeita Raquel Lyra (PSDB) começou a tirar do papel, ontem, uma de suas promessas de campanha: lançar um vigoroso programa de combate à violência em Caruaru que registrou 229 homicídios em 2016. O “Juntos pela Segurança” pretende auxiliar o Governo do Estado com o reforço da Guarda Municipal, câmeras de monitoramento, melhoria da iluminação pública e dos espaços de convivência.

Jatinho > O líder do PTB na Câmara Federal, Jovair Arantes (GO), que estará hoje no Recife em campanha para presidente, usa em seus deslocamentos pelo país um jatinho emprestado pelo ex-deputado Pedrinho Abrão (GO). Já o presidente Rodrigo Maia, que também passou pelo Recife, viaja em jato alugado.

Trégua > O líder da oposição ao prefeito Miguel Coelho (PSB), em Petrolina, vereador Paulo Valqueiro (PMDB), não pretende dar trégua ao novo gestor. É confronto direto, desde já. E ponto final.

Promessa > Professor Lupércio (SD), novo prefeito de Olinda, tem cumprido na prática o que prometeu na campanha: despachar pouco no gabinete e muito nas ruas. É o inverso do seu antecessor.

Seminário > Até o final da tarde de ontem, 130 dos 184 Câmaras Municipais já haviam se inscrito no TCE para participar do seminário que haverá na próxima terça (24) para os novos presidentes.

Mutismo > Depois que o deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) admitiu, em público, que deseja disputar uma das vagas do Senado em 2018 na chapa a ser liderada pelo governador Paulo Câmara, não se falou mais nas candidaturas de Antonio Figueira, Danilo Cabral e Tadeu Alencar, todos do PSB.

Rebeldia > Dois dos três deputados da bancada estadual do PSD - Álvaro Porto e Romário Dias - incomodam mais o governo Paulo Câmara que o próprio líder da Oposição, Sílvio Costa Filho (PRB), que tem tido uma postura “light”. Porto e Dias são independentes e não seguem a cartilha do líder Rodrigo Novaes.

Espaço > O governo Paulo Câmara ainda não bateu o martelo porque a equação não está fechada. Mas sofre pressões do PSB para acomodar um time de ex-prefeitos que ajuda a carregar o partido nas costas: Antonio João Dourado (Lajedo), Gino Albanez (São Lourenço), Adilson Filho (Moreno), José Pereira (Paudalho) e o ex-vice de Jaboatão Heraldo Selva. Como achar espaço no 2º escalão para acomodar tanta gente, ainda não se sabe.

Veja também

Bolsonaro diz buscar partido para 'chamar de meu' e cogita filiação ao PP, símbolo do centrão
Partido

Bolsonaro diz buscar partido para 'chamar de meu' e cogita filiação ao PP, símbolo do centrão

Pernambuco registra, nas últimas 24h, 1.120 novos casos e 46 óbitos pela Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra, nas últimas 24h, 1.120 novos casos e 46 óbitos pela Covid-19