MP vai investigar queimadas criminosas na Amazônia, diz Dodge

A procuradora defendeu que R$ 1,2 bilhão do valor pago pela Petrobras em um acordo com autoridades dos EUA no âmbito da Operação Lava Jato seja destinado para o combate ao fogo na Amazônia

Procuradora-geral da República, Raquel DodgeProcuradora-geral da República, Raquel Dodge - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse nessa terça-feira (26) que o Ministério Público em todo o Brasil vai investigar a realização de queimadas criminosas na região da Amazônia Legal. Segundo a procuradora, inquéritos serão abertos para investigar ações em terras federais, como unidades de conservação, e terras estaduais, apurações que ficarão a cargo dos MPs locais.

A estratégia de combate aos incêndios criminosos na Amazônia foi definida na tarde dessa terça em reunião extraordinária da Força-Tarefa Amazônia, que atua desde o ano passado no combate aos crimes de grilagem, desmatamento e mineração ilegal. Segundo a procuradora, há indícios de que atuações criminosas combinadas provocaram diversos focos de incêndio na região.

Leia também:
Bolsonaro se reúne com governadores da Amazônia Legal
Situação na Amazônia não está fora de controle, diz ministro da Defesa
Brasil vai rejeitar ajuda para a Amazônia oferecida pelo G7 e anunciada por Macron


"Há suspeita de ação orquestrada, há suspeita de uma atuação que foi longamente cultivada para chegar a esse resultado. O que nós percebemos na conversa de hoje é que há sinais disso, há elementos que justificam abertura de inquérito para investigar e punir esses infratores", afirmou.

Mais cedo, a procuradora defendeu no Supremo Tribunal Federal que R$ 1,2 bilhão do valor pago pela Petrobras em um acordo com autoridades dos Estados Unidos no âmbito da Operação Lava Jato seja destinado para o combate ao fogo na Amazônia.

Na semana passada, a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, por iniciativa do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez o mesmo pedido em manifestação enviada ao STF.

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria