MPPE dá parecer contrário à prisão preventiva da blogueira Júlia Salgueiro

Prisão preventiva foi solicitada pelo delegado Paulo Raméh. Inquérito foi concluído na última semana

Blogueira Júlia SalgueiroBlogueira Júlia Salgueiro - Foto: Reprodução/Facebook

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) se manifestou contrário à prisão preventiva da blogueira Júlia Salgueiro. A prisão havia sido solicitada pelo delegado Paulo Raméh, da Delegacia de Casa Amarela, na última semana, após conclusão do inquérito policial.

O MPPE denunciou, na última quinta-feira (6), a blogueira por praticar e incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência por intermédio de meios de comunicação social ou de publicação de qualquer natureza, conforme previsto no artigo 88, parágrafo 2°, da Lei 13.146/2015 (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

Entenda o caso

Julia Salgueiro teria postado comentários preconceituosos contra um bebê portador de Síndrome de Down na publicação de uma jornalista em uma rede social. Em seu perfil pessoal ela também teria feito comentários discriminatórios contra pessoas com deficiência mental. “É que nem filhote de cachorro. Lindos quando são pequenos (...)”, escreveu a blogueira, que depois apagou os comentários. O caso aconteceu no último dia 

A família da criança procurou a polícia e registou um boletim de ocorrência no dia 31 de março, poucos dias depois do ocorrido. 

Veja também

Quase 34 mil serão vacinados na primeira etapa da campanha no Recife
Vacina contra Covid-19

Quase 34 mil serão vacinados na primeira etapa da campanha no Recife

Mineiros soterrados na China transmitem nota aos socorristas
COMUNICAÇÃO

Mineiros soterrados na China transmitem nota aos socorristas