A-A+

Muitas vantagens reunidas em um suco

Além da função famosa de limpeza do organismo, o detox também é super nutritivo e muito fácil e barato de fazer

“Temos uma  prescrição de suco  com hortaliças,  sementes e sementes germinadas. Não  é só fruta”, conta a  nutricionista  Débora Wagner“Temos uma prescrição de suco com hortaliças, sementes e sementes germinadas. Não é só fruta”, conta a nutricionista Débora Wagner - Foto: Leo Malafaia

Ele é ideal para eliminar o inchaço causado pela retenção de líquidos, ajuda a fortalecer o sistema imunológico e a melhorar o trânsito intestinal. O suco detox tem uma ação antioxidante que expulsa substâncias que provocam a sobrecarga do organismo e absorvidas no consumo de alimentos produzidos com agrotóxicos, conservantes e gorduras saturadas. Feito com vegetais frescos, como frutas, leguminosas e até sementes, é pouco calórico, muito nutritivo e famoso por auxiliar dietas de emagrecimento.

Foi justamente a fama de emagrecedor do detox que levou a publicitária Luiza Paiva, 20 anos, a experimentar receitas que encontrou na internet. “Perdi 5 kg, mas fiquei realmente surpresa com a melhora na digestão”, lembra. Hoje, não só Luiza, mas também a mãe e a avó incluíram a bebida no cardápio do café da manhã e, às vezes, no lanche da tarde. “Tomo pela saúde, pelos benefícios e nutrientes dos ingredientes naturais”, conta a publicitária, que segue uma receita de suco verde, à base de abacaxi, couve-folha e limão.

Leia também:
Não existe desculpa para deixar de cuidar da saúde 
O poder da palavra como meditação

Além de ajudar a perder uns quilinhos e a potencializar a digestão, os ingredientes utilizados no suco também combatem inflamações e dores articulares. “Com o consumo de alimentos industrializados, como o bicarbonato monossódico presente nos temperos prontos, e com proteínas de origem animal do soro do leite e carnes vermelhas, nosso intestino cria uma barreira nociva, que produz substâncias inflamatórias. O detox retira essas substâncias”, explica a nutricionista funcional, Débora Wagner.

O consumo é indicado, inclusive, após o consumo de álcool e/ou cigarro em excesso. “O fígado e o intestino têm a função de limpeza do nosso organismo. Eles atuam juntos durante a entrada de nutrientes, absorção, assimilação, produção de enzimas digestivas, enzimas eliminação. Por causa da ingestão de toxinas eles naturalmente não conseguem produzir as enzimas digestivas suficientes e perdem o poder de desintoxicação que naturalmente têm.”

Tantos benefícios são possíveis graças à combinação de frutas e legumes frescos que promovem o equilíbrio do pH intestinal. As receitas são de preparo rápido e os ingredientes facilmente encontrados em sacolões e feiras livres. Dentre as queridinhas, estão as combinações que incluem a couve-folha, rica em vitamina C e fibra. “Temos uma prescrição de suco pra quem quer fazer parte desse movimento com sucos que não sejam só baseados em frutas, mas que tenham hortaliças, sementes, sementes germinadas”, aponta Débora.

A especialista esclarece a importância de uma composição equilibrada e que atenda às necessidades de cada organismo. Por isso, é preciso ter cuidado com as receitas disponíveis na web. Sempre é melhor buscar orientação profissional para a manutenção da saúde. “Se coloco muita frutose, essa bebida pode levar o organismo a picos de insulina. Isso causaria menos saciedade e despertaria a sensação de fome. As frutas precisam ter um índice glicêmico regulado.”

Alimentação viva
Muito além do suco, a dieta baseada em plantas (Plant Based) potencializa o combate aos desequilíbrios do corpo humano. Especialistas a indicam, sobretudo, para pessoas com diabetes, doença na tireoide ou problemas articulares, mas pode ser adotada também para a saúde da pele, no combate à obesidade e aos radicais livres, que são substâncias geradas a partir do envelhecimento celular.

“A Plant Based neutraliza a ação dos radicais livres e temos um organismo muito mais funcional”, defende a nutricionista. Comumente utilizada por adeptos do veganismo ou vegetarianismo, é composta por alimentos de origem vegetal. O sucesso é resultado da atuação conjunta de ingredientes naturais, orgânicos, muita água e substâncias anti inflamatórias como o ômega 3, flavonóides e vitaminas que têm o poder de regular o organismo, como a E.

 “Eles são altamente desintoxicantes e beneficiam o intestino que passa a produzir bactérias boas e eliminar as nocivas. A saúde da tireoide e a regulação de glândulas, por exemplo, começam com um intestino saudável. O consumo de elementos de origem animal não é vetado, mas precisam ser escolhidos de forma adequada.

Diabéticos não devem fazer dieta Detox. Esta e outras advertências são feitas pela nutricionista Erika Costa, em entrevista a Jota Ferreira, na Rádio Folha FM 96,7:

 

Veja também

Mulheres são maioria entre professores de inglês na rede básica
Educação

Mulheres são maioria entre professores de inglês na rede básica

Mais de 220 mil doses de vacinas devem chegar a Pernambuco nesta sexta (24)
VACINA CONTRA COVID-19

Pernambuco aguarda mais de 220 mil doses de vacina para esta sexta (24)