Mulher e filho de médico são indiciados por homicídio e ocultação de cadáver

O inquérito que apura o assassinato do médico Denirson Paes da Silva será encaminhado para o MPPE, que terá cinco dias para decidir se vão vai denúncia contra Jussara e Danilo

Danilo Paes, 23, e Jussara Rodrigues Silva Paes, 54Danilo Paes, 23, e Jussara Rodrigues Silva Paes, 54 - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O inquérito que apura o assassinato do médico Denirson Paes da Silva foi concluído pela Polícia Civil e entregue na 1ª Vara Criminal de Camaragibe, na última quarta-feira (29). A esposa da vítima, Jussara Rodrigues Paes, e o filho Danilo Paes foram indiciados por homicídio triplamente qualificado.

O documento será entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) entre esta quinta-feira (30) e segunda (3). Eles terão cinco dias para decidir se vão oferecer denúncia contra mãe e filho.

Leia também:
Médico Denirson Paes foi morto por esganadura
"Jussara já falava como se ele estivesse morto", conta irmã de médico
Corpo do médico Denirson Paes é enterrado na Bahia


Entenda o caso
O desaparecimento de Denirson Paes da Silva vinha sendo investigado desde meados de junho. Em um boletim de ocorrência registrado no último dia 20 de junho, a esposa dele - a farmacêutica Jussara Rodrigues Silva Paes, 54 - alegava que a vítima teria viajado para fora do País e que não teria retornado.

A delegada Carmem Lúcia desconfiou do envolvimento dos familiares e solicitou um mandado de busca e apreensão no condomínio em que eles moravam, em Aldeia. Para a polícia, há indícios suficientes da participação de mãe e filho no assassinato por esganadura e ocultação do cadáver do médico. Eles estão presos, respectivamente, na Colônia Penal Feminina do Recife e no Cotel, em Abreu e Lima.

Veja também

Alemanha quer restringir voos com Brasil, Reino Unido, África do Sul e Portugal
Covid-19

Alemanha quer restringir voos com Brasil, Reino Unido, África do Sul e Portugal

É preciso se preparar para a próxima pandemia como para a guerra, alerta Bill Gates
Covid-19

É preciso se preparar para a próxima pandemia como para a guerra, alerta Bill Gates