Mulher é morta a facadas em Gravatá

O suposto motivo pode estar relacionado a uma possível relação amorosa, acredita a Polícia

Vocabulário dos concurseiros precisa ser compreendido pelos que querem se organizar melhorVocabulário dos concurseiros precisa ser compreendido pelos que querem se organizar melhor - Foto: EBC/Arquivo

Irani Maria dos Santos foi encontrada na última sexta-feira (14), em cima da sua cama, morta por perfurações de faca. Os golpes foram deferidos no pescoço, nuca, peito e braços. O caso aconteceu no município de Gravatá, no Agreste pernambucano, e o corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, também no Agreste.

As primeiras informações são que a vítima estaria bebendo com Paulino Pedro de Souza, conhecido também por ‘Paulinho’. E, segundo vizinhos, por volta das 22h, um barulho de confusão vindo da casa da vítima foi ouvido e, depois de alguns instantes, tudo ficou calmo. Quando a Polícia chegou ao local, foram constatados sinais de briga e, no corpo, sinais de defesa.

A Polícia acredita que o suposto motivo está relacionando a uma possível relação amorosa entre os dois. Na segunda-feira (17), o processo será encaminhado à Justiça junto com a requisição da prisão preventiva do agressor.

Veja também

Apesar de pressão, sindicatos de professores não conseguem impedir reabertura de escolas no País
Educação

Apesar de pressão, sindicatos de professores não conseguem impedir reabertura de escolas no País

Letalidade da Covid-19 no Brasil está em torno de 3%
Coronavírus

Com quase 137 mil mortos pela Covid-19, Brasil tem taxa de letalidade em torno de 3%