A-A+

Mulher é presa em Camaragibe com R$ 1.420 em notas falsas

Damiana Victoriana da Silva declarou que estava a mando de um detento não identificado, que cumpre pena no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, no bairro do Sancho Zona Oeste do Recife

As 71 notas falsas de R$ 20 foram encontradas com uma mulher de 30 anos, chamada Damiana Victoriana da SilvaAs 71 notas falsas de R$ 20 foram encontradas com uma mulher de 30 anos, chamada Damiana Victoriana da Silva - Foto: Divulgação/PF

Uma mulher de 30 anos foi presa em flagrante com R$ 1.420 em notas falsas no Terminal Integrado de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. Damiana Victoriana da Silva foi detida por policiais militares do 20º BPM quando desembarcava de um ônibus com um adolescente, às 21h30 da última sexta-feira (27).

De acordo com a Polícia Federal, Damiana Victoriana portava R$ 980 em 49 cédulas de R$ 20. Ela estaria a mando de um detento não identificado, que cumpre pena no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, no bairro do Sancho Zona Oeste do Recife. Damiana Victoriana iria entregar o dinheiro falso e um celular a duas pessoas em um endereço.

Leia também
Idoso é preso acusado de falsificar receitas médicas em Jaboatão
Jovem de 19 anos faz falsificação em bilhete da Mega Sena e tenta retirar prêmio em MT
Crimes de falsificação de dinheiro são investigados pela Polícia Federal


No local descrito aos policiais, foram encontrados mais R$440 em mais 22 cédulas falsas de R$ 20, totalizando R$ 1.420. Damiana Victoriana da Silva realizou exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e foi encaminhada para a audiência de custódia, em que foi liberada e responderá ao processo em liberdade ficando à disposição da Justiça Federal. Ela responderá por crime de moeda falsa com pena entre 3 e 12 anos, além de multa.

O adolescente foi encaminhado para a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), onde também foi liberado pelo delegado ter entendido que o menor apenas estava acompanhando sua prima, não caracterizando nenhum dolo ou crime. A Polícia Federal alerta que a circulação de moeda falsa ou alterada - ainda que de boa fé - pode gerar punição de seis meses a dois anos, além de multa. Em 2019, foram realizadas, relacionadas ao crime, oito prisões, em seis apreensões de R$ 14.520, em Pernambuco.

Veja também

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'
RENAN CALHEIROS

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa
TURISMO-AMÉRICA LATINA

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa