Mundo

Mulher é presa por abandonar neta no aeroporto dos EUA e tentar embarcar

Criança falava espanhol e foi auxiliada por um intérprete

Aerorporto George Bush, em Houston, TexasAerorporto George Bush, em Houston, Texas - Foto: Houston Airport System/Divulgação

Uma mulher de 51 anos que abandonou sua neta em um aeroporto nos Estados Unidos e tentou embarcar em um voo para Honduras foi detida pela polícia, informou um porta-voz do terminal aéreo.

O incidente ocorreu na terça-feira à tarde (20), quando funcionários de uma companhia aérea encontraram uma menina, que segundo relatos da imprensa tinha 8 anos. Ela chorava e pedia pelos pais, em um terminal do gigantesco Aeroporto Internacional George Bush, em Houston.

A criança, que fala espanhol, foi auxiliada por um intérprete. Ela contou que estava sob os cuidados de sua avó, que a deixou no local e seguiu para embarcar em seu voo.

"Presumivelmente, a criança estava com sua família. Aparentemente, a avó foi embarcar no voo e, de acordo com a criança, seus pais haviam saído do aeroporto, porque foram buscar o passaporte de sua filha", o qual haviam esquecido, contou o diretor de comunicações do sistema de aeroportos de Houston, Augusto Bernal, à AFP.

"A menina foi deixada sozinha no saguão do check-in", acrescentou.

Não estava claro se iriam viajar juntos.

Com a ajuda da criança, os pais foram localizados por telefone e retornaram para buscá-la. Segundo relatos da imprensa, a menina estava com um papel contendo o número de telefone de sua família.

A imprensa local identificou a avó como Euceda Maldonado, de 51 anos.

"A avó, que já havia embarcado na aeronave, foi retirada do avião, e agentes do aeroporto detiveram-na", uma vez que a aeronave ainda não havia decolado, detalhou Bernal. Ela ficou sob custódia da polícia de Houston.

Veja também

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"
POSICIONAMENTO

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu
GUERRA

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu

Newsletter