Adolescente detida na França jurou lealdade ao EI

A polícia encontrou TATP - um explosivo artesanal potente, mas muito instável, e muito apreciado pelos radicais

A adolescente de 16 anos detida nesta sexta-feira (10) no sul da França com outras três pessoas suspeitas de preparar um atentado terrorista havia jurado lealdade ao grupo Estado Islâmico em um vídeo, informaram fontes próximas à investigação.

A jovem publicou o vídeo em 8 de fevereiro nas redes sociais, segundo as fontes.

Mais cedo, o ministro do Interior francês, Bruno Le Roux, afirmou que "a detenção dos quatros indivíduos "permitiu desbaratar um projeto de atentado iminente em território francês".

"A vontade de agir e de confeccionar vários artefatos explosivos parece ter sido materializada", disse uma fonte policial.

"Os quatro suspeitos, de 16, 20, 26 e 33 anos, foram detidos depois de comprar propanona", um líquido que pode ser usado para fabricar artefatos explosivos, explicou a fonte.

Durante as operações de busca, a polícia encontrou TATP - um explosivo artesanal potente, mas muito instável, e muito apreciado pelos radicais -, propanona, água oxigenada, seringas e luvas de proteção.

As mulheres jovens, que com frequência eram ignoradas pelo serviço de inteligência, agora são consideradas potencialmente tão perigosas como os homens, sobretudo desde a detenção em setembro de 2016 de um comando feminino na região de Paris.

Veja também

OMS denuncia desigualdade na distribuição de vacinas
Covax

OMS denuncia desigualdade na distribuição de vacinas

Japão decreta novo estado de emergência por causa da Covid a três meses da Olimpíada
Coronavírus

Japão decreta novo estado de emergência por causa da Covid a três meses da Olimpíada