Ao menos nove mortos e mais de cem desaparecidos em naufrágios no Mediterrâneo

A guarda costeira italiana coordenou o resgate de mais de 2.600 migrantes ao longo da costa líbia

Aluísio Lessa (PSB)Aluísio Lessa (PSB) - Foto: Roberto Pereira/Divulgação

Uma série de novas tragédias no Mediterrâneo, onde apareceram vários botes desinflados ou virados, deixou ao menos nove mortos e mais de cem desaparecidos, informaram socorristas nesta terça-feira.

Desde o sábado, a guarda costeira italiana coordenou o resgate de mais de 2.600 migrantes ao longo da costa líbia, o que confirma a manutenção do ritmo de partidas, apesar das más condições de navegação.

Outros dispositivos de resgate eram mobilizados na noite desta terça.

Nesta madrugada, "um bote de borracha naufragou. Os 23 sobreviventes estão no petroleiro 'Maersk Erin'. Uma centena de pessoas estão desaparecidas. Equipes [de resgate] buscam sobreviventes na água e encontraram cadáveres", reportou a ONG alemã Jugend Rettet no Twitter.

Veja também

Ao menos sete mortos e dezenas de feridos por explosão em escola religiosa no Paquistão
Mundo

Ao menos sete mortos e dezenas de feridos por explosão em escola religiosa no Paquistão

Turismo mundial caiu 70% entre janeiro e agosto pela Covid-19, diz OMT
Coronavírus

Turismo mundial caiu 70% entre janeiro e agosto pela Covid-19, diz OMT