Argentina vai abater 100 mil castores que arrasam florestas no sul

Animais podem derrubar árvores centenárias em poucos dias, e elas não voltarão a crescer

Defesa do senador argumenta que houve declinou de competência pelo?STF, antes do julgamento. Defesa do senador argumenta que houve declinou de competência pelo?STF, antes do julgamento.  - Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Argentina vai abater 100 mil castores que estão devastando florestas do sul do país ao roer e derrubar árvores gigantescas, disseram autoridades nesta segunda-feira (14).

A praga dos roedores de dentes grandes atingiu a província de Terra do Fogo, uma região do extremo sul conhecida como "o Fim do Mundo". "Eles podem derrubar uma pequena árvore em poucas horas e uma grande em dias. Estamos falando de árvores que têm 100 ou 150 anos, e elas não voltam a crescer", disse o chefe de conservação da região, Erio Curto.

Os animais "derrubam árvores na margem do rio, de modo que a água transborda e inunda tudo", disse a repórteres. Curto disse que as autoridades assinaram um acordo para exterminar os castores com o vizinho Chile. A região circundante da Patagônia abrange a fronteira entre os dois países.

Especialistas do governo provincial disseram que pode levar de 10 a 15 anos para abater todos os castores. O extermínio é apoiado pelas Nações Unidas e por grupos ambientais. Especialistas irão usar armadilhas para capturar os animais e depois irão golpeá-los na cabeça para que morram rapidamente, disseram as autoridades.

A espécie foi introduzida na zona em 1946, com cerca de 50 exemplares trazidos do Canadá, com o propósito de fomentar a indústria de peles, mas os animais se multiplicaram sem controle. As autoridades calculam que os castores destruíram uma área com o dobro do tamanho de Buenos Aires.

"Quando vi (a paisagem), me lembrei da Polônia depois da Segunda Guerra Mundial, onde todas as grandes florestas tinham sido bombardeadas", disse o naturalista Claudio Bertonatti em uma entrevista em um documentário recente - "Castores: a invasão no fim do mundo", de Pablo Chehebar e Nicolás Iacouzzi. "O que aconteceu? Castores, foi isso que aconteceu", completou.

Veja também

Presidente da Bolívia diz ter testado positivo para o novo coronavírus
Jeanine Áñez

Presidente da Bolívia diz ter testado positivo para o novo coronavírus

Bolsa supera 100 mil pontos, mas perde força e fecha em queda
BOLSA DE VALORES

Bolsa supera 100 mil pontos, mas perde força e fecha em queda