Ataque a tiros deixa oito mortos e 22 feridos no Texas

As idades das vítimas variam de 15 a 57 anos

Agentes do FBI em Odessa, Texas, após ataqueAgentes do FBI em Odessa, Texas, após ataque - Foto: Cengiz Yar / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Subiu para sete o número de vítimas mortas no ataque a tiros que começou numa rodovia na região oeste do Texas, informou neste domingo (1º) a imprensa local, citando as autoridades.

Segundo as autoridades, o longo ataque registrado na estrada entre as cidades de Midland e Odessa, deixou ainda 22 feridos, entre eles três policiais. As idades das vítimas variam de 15 a 57 anos.

No sábado, a polícia tinha informado que cinco pessoas morreram e 21 ficaram feridas Neste domingo, um porta-voz da cidade de Odessa confirmou oito mortes, inclusive a do atirador - três pessoas em Midland e cinco em Odessa -, informou a emissora NewsWest9, filial de NBC.

Leia também
Ataque com arma branca deixa um morto e oito feridos na França
Ataque em casamento deixa dezenas de mortos em Cabul
Ataques aéreos do regime sírio e da Rússia matam 15 civis em Idlib


O atirador foi morto pela polícia em um confronto diante de um cinema em Odessa. Segundo as autoridades, isso impediu que o saldo de vítimas fosse muito maior.

A polícia local confirmou neste domingo pelo Facebook a identidade do atirador como Seth Aaron Ator, de 36 anos, natural de Odessa.

O chefe da polícia de Odessa, Michael Gerke, disse a jornalistas que Ator usou um fuzil de assalto tipo AR, uma arma que já foi usada em vários outros trágicos ataques a tiros no país. O motivo ainda é desconhecido, mas "ele apareceu em uma sala de cinema, o que poderia ser uma indicação de seus motivos", acrescentou.

Gerke disse que Ator tinha um antecedente criminal, embora não houvesse mandados de prisão anteriores.

O agente especial do FBI Christopher Combs disse na coletiva de imprensa que as autoridades não acreditavam que houvesse conexão com o terrorismo nacional ou internacional.

Ataque aleatório
O tiroteio começou quando um policial tentou parar um veículo de passageiros dourado na rodovia Interestadual 20, entre Odessa e Midland, quando ele não deu a seta para indicar que iria virar à esquerda.

Em vez de parar, "o motorista, único ocupante do automóvel, apontou um fuzil pela janela e deu vários tiros contra a patrulha", informou o Departamento de Segurança Pública do Texas em um comunicado.

O atirador feriu um policial, fugiu e continuou atirando contra pessoas inocentes e outros automóveis.

O atirador abandonou o carro em que estava e roubou uma caminhonete dos correios. Ele abriu fogo aleatoriamente contra as pessoas.

Este ataque ocorreu menos de um mês após um atirador assassinar 22 pessoas em El Paso, também no Texas, a 480 km de Odessa.

Esse ataque gerou novos pedidos para que sejam adotadas medidas mais duras sobre o posse de armas.

Através de uma mensagem postada no Twitter, o presidente Donald Trump parabenizou a polícia do Texas, o FBI e as equipes de resgate pela conduta na "terrível tragédia com disparos de ontem... Uma situação muito difícil e triste!".

Mais tarde, porém, falando com jornalistas no jardim da Casa Branca, ele disse que, embora tenham sido realizadas discussões com congressistas de ambos partidos para conter a violência armada, o que aconteceu "realmente não mudou nada".

Veja também

Centenas de baleias encalhadas são encontradas no sul da Austrália
Mundo

Centenas de baleias encalhadas são encontradas no sul da Austrália

Neurônios cansados podem provocar distorção na percepção do tempo
Ciência

Neurônios cansados podem provocar distorção na percepção do tempo