Ban Ki-Moon visitará o Haiti, devastado por furacão Matthew

A ONU lançou um chamado de emergência para arrecadar 120 milhões de dólares para ajudar o Haiti

Espetáculo "Violetas na Janela"Espetáculo "Violetas na Janela" - Foto: Reprodução/André Furtado

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, viajará ao Haiti no sábado para visitar áreas devastadas pelo furacão Matthew, enquanto um apelo do organismo para conseguir fundos para a nação caribenha arrecadava muito menos que o esperado.
Ban visitará Les Cayes - uma das cidades mais atingidas pelo Matthew no sul do Haiti - e se reunirá com autoridades haitianas, informou seu gabinete.

A ONU lançou um chamado de emergência para arrecadar 120 milhões de dólares para ajudar o Haiti a superar sua pior crise humanitária desde o terremoto de 2010.
Até o momento, só foram coletados 6,1 milhões de dólares, apenas 5% do total necessário, disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

Ao menos 473 pessoas morreram quando Matthew atingiu o sul do Haiti, em 4 de outubro, como um poderoso furacão de categoria 4 (com um máximo de 5), com ventos de 230 quilômetros por hora. Ban disse que era necessária uma "resposta maciça" para superar a destruição, pois há 1,4 milhão de pessoas precisando de ajuda urgente, depois que povos e aldeias foram apagados do mapa.

Paralelamente, o Conselho de Segurança da ONU decidiu estender o mandato da missão das forças de paz no Haiti, a Minustah, por mais seis meses, até abril de 2017. A chefe da Minustah, Sandra Honore, disse perante o Conselho esta semana que esta extensão ajudaria o Haiti a lidar com a crise humanitária e assegurar a estabilidade política depois que foram adiadas as eleições, após a passagem do Matthew. Ban também viajará ao Equador para assistir à conferência Hábitat III sobre desenvolvimento urbano sustentável.

Veja também

Trump ataca revolução cultural "de esquerda" no Monte Rushmore
Estados Unidos

Trump ataca revolução cultural "de esquerda" no Monte Rushmore

Indonésia enfrenta possível explosão da natalidade após a pandemia
Notícias

Indonésia enfrenta possível explosão da natalidade após a pandemia