A-A+

Boris Johnson sai vitorioso das eleições no Reino Unido

Os votos das eleições dessa quinta-feira (12) ainda estão sendo contados, mas o partido do primeiro-ministro já conquistou a maioria absoluta, ultrapassando os 326 lugares necessários para ter a maioria no Parlamento

Boris JohnsonBoris Johnson - Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP

O premiê britânico, Boris Johnson, vai governar o Reino Unido com maioria absoluta. Os votos das eleições dessa quinta-feira (12) ainda estão sendo contados, mas o partido do primeiro-ministro já conquistou a maioria absoluta, ultrapassando os 326 lugares necessários para ter a maioria no Parlamento. É uma vitória esmagadora dos conservadores e uma derrota histórica dos trabalhistas.

Jeremy Corbyn foi um dos grandes derrotados nas eleições. Ele admitiu que o resultado "é decepcionante" e, por isso, não continuará à frente do Labour.

"Quero deixar claro que não vou liderar o partido em nenhuma futura eleição. Vou discutir com o partido para garantir um processo de reflexão sobre esse resultado e sobre as políticas que vai manter no futuro. E vou liderar o partido durante esse período", declarou em Islington, em discurso feito de madrugada.

Leia também:
Boris obtém vitória ampla no Reino Unido, mostra boca de urna
Vantagem de Boris cai, e Reino Unido pode ter novo impasse

Líder trabalhista
"Esta é obviamente uma noite muito decepcionante para o Partido Trabalhista, com o resultado que temos. Mas quero dizer que, na campanha eleitoral, apresentamos um programa de esperança, de unidade e um programa que ajudaria a corrigir os erros, as injustiças e as desigualdades existentes neste país", acrescentou.

Jeremy Corbyn salientou que a questão do Brexit - saída do Reino Unido da União Europeia - transformou-se em um debate dividido e polarizado, tendo substituído o debate político normal. "Reconheço que isso contribuiu para os resultados que o Partido Trabalhista registrou esta noite em todo o país".

Novo mandato
O candidato do Partido Conservador, o primeiro-ministro Boris Johnson, é uma personalidade controversa. Sucedeu a Theresa May na missão de concretizar o Brexit.

No discurso de vitória, o primeiro-ministro agradeceu ao povo do Reino Unido e prometeu "levar o país para a frente", num trabalho "que começa hoje".

"Parece que ao governo conservador foi outorgado novo e poderoso mandato para fazer o Brexit, e não só fazer o Brexit mas unir o país, levá-lo para a frente e focar nas prioridades", disse.

Johnson considera que a eleição foi "histórica" e dará oportunidade ao governo "de respeitar a vontade democrática do povo britânico, mudar para melhorar e libertar o potencial de todo o povo". Ele repetiu a promessa de contratar mais 50 mil enfermeiros, 6 mil médicos e construir mais 40 hospitais.

Veja também

Kremlin culpa população por fracasso da campanha de vacinação
Rússia

Kremlin culpa população por fracasso da campanha de vacinação

Pequim inicia grande campanha de testes de Covid-19 após detectar novos casos
Pandemia

Pequim inicia grande campanha de testes de Covid-19 após detectar novos casos