Mundo

Bruxelas lamenta saída do embaixador britânico ante a UE

Ivan Rogers, considerado demasiadamente pessimista pelos defensores do Brexit, renunciou na terça-feira (3)

Equipe da Prefeitura realiza monitoramento do óleo na praiaEquipe da Prefeitura realiza monitoramento do óleo na praia - Foto: Chico Ferreira/PSB na Câmara

A Comissão Europeia lamentou nesta quarta-feira a saída do embaixador britânico ante a União Europeia (UE), Ivan Rogers, que se demitiu na véspera, três meses antes do início das negociações de separação do Reino Unido com o bloco.

"Lamentamos a saída de um interlocutor e um diplomata muito profissional e bem informado, mesmo que nem sempre fácil, e que sempre defendeu com lealdade os interesses de seu governo", indicou, em coletiva de imprensa, a porta-voz do executivo comunitário, Natasha Bertaud.

Rogers, considerado demasiadamente pessimista pelos defensores do Brexit, renunciou na terça-feira (3).

"Sir Ivan tomou esta decisão agora para permitir que seu sucessor seja nomeado antes que o Reino Unido invoque o Artigo 50 (do Tratado Europeu de Lisboa, que marcará o início das negociações de saída)", segundo o Ministério das Relações Exteriores.

Rogers, que encerraria seu mandato no final de 2017, ocupava o cargo desde novembro de 2013.

Não são conhecidos os motivos para a sua renúncia, mas a mídia britânica aponta que sua relação com os partidários do Brexit no governo estava deteriorada.

Veja também

Anistia Internacional destaca 'aumento alarmante' de execuções no mundo
Internacional

Anistia Internacional destaca 'aumento alarmante' de execuções no mundo

Magnata é condenado no Egito a três anos de prisão por abuso de menores
Internacional

Magnata é condenado no Egito a três anos de prisão por abuso de menores