Bruxelas lamenta saída do embaixador britânico ante a UE

Ivan Rogers, considerado demasiadamente pessimista pelos defensores do Brexit, renunciou na terça-feira (3)

Equipe da Prefeitura realiza monitoramento do óleo na praiaEquipe da Prefeitura realiza monitoramento do óleo na praia - Foto: Chico Ferreira/PSB na Câmara

A Comissão Europeia lamentou nesta quarta-feira a saída do embaixador britânico ante a União Europeia (UE), Ivan Rogers, que se demitiu na véspera, três meses antes do início das negociações de separação do Reino Unido com o bloco.

"Lamentamos a saída de um interlocutor e um diplomata muito profissional e bem informado, mesmo que nem sempre fácil, e que sempre defendeu com lealdade os interesses de seu governo", indicou, em coletiva de imprensa, a porta-voz do executivo comunitário, Natasha Bertaud.

Rogers, considerado demasiadamente pessimista pelos defensores do Brexit, renunciou na terça-feira (3).

"Sir Ivan tomou esta decisão agora para permitir que seu sucessor seja nomeado antes que o Reino Unido invoque o Artigo 50 (do Tratado Europeu de Lisboa, que marcará o início das negociações de saída)", segundo o Ministério das Relações Exteriores.

Rogers, que encerraria seu mandato no final de 2017, ocupava o cargo desde novembro de 2013.

Não são conhecidos os motivos para a sua renúncia, mas a mídia britânica aponta que sua relação com os partidários do Brexit no governo estava deteriorada.

Veja também

Autoridades dos EUA não descartam hipótese de fuga acidental do vírus Sars-Cov-2 na China
Pandemia

Autoridades dos EUA não descartam hipótese de fuga acidental do vírus Sars-Cov-2 na China

Especialistas em saúde dos EUA se reúnem para discutir a vacina da Johnson & Johnson
Vacina

Especialistas em saúde dos EUA se reúnem para discutir a vacina da Johnson & Johnson