Mundo

Cabeça do ataque armado no Texas em 2015 é condenado a 30 anos de prisão

Abdul Kareem foi considerado culpado de apoiar o grupo Estado Islâmico (EI) e de conspiração para cometer assassinato

O mentor do ataque armado cometido em 2015 em um concurso de charges do profeta Maomé no Texas, Abdul Malik Abdul Kareem, de 45, foi condenado a 30 anos de prisão nesta quarta-feira (8).

Abdul Kareem foi considerado culpado de apoiar o grupo Estado Islâmico (EI) e de conspiração para cometer assassinato, entre outras acusações. Segundo o Departamento de Justiça, trata-se do primeiro processo de um ataque inspirado no EI com júri e em solo americano.

Nascido e criado nos Estados Unidos, Kareem foi acusado de eleger o alvo, fornecer as armas e incitar seus amigos Elton Simpson e Nadir Soofi a cometer o ataque em Garland, no Texas (centro-sul), em 3 de maio de 2015.

"Ao longo da conspiração, Kareem, Simpson e Soofi contemplaram a possibilidade de atacar bases militares, soldados, centros comerciais, o Super Bowl e o concurso de charges de Maomé", disse o Departamento de Justiça em um comunicado.

Veja também

Ucrânia denuncia bombardeio "maciço" de Belarus com mísseis russos
Guerra na Ucrânia

Ucrânia denuncia bombardeio "maciço" de Belarus com mísseis russos

Ucrânia: Severodonetsk está "totalmente ocupada" por exército russo, diz prefeito
Conflito na Ucrânia

Ucrânia: Severodonetsk está "totalmente ocupada" por exército russo, diz prefeito