Caminhões de ajuda do Brasil estão estacionados diante de cordão militar venezuelano

Veículos estão entre as fronteiras do Brasil e Venezuela, entre as duas Alfândegas. Os caminhões chegaram na manhã e tarde de hoje

Caminhões entre a fronteira do Brasil e VenezuelaCaminhões entre a fronteira do Brasil e Venezuela - Foto: NELSON ALMEIDA/AFP

Os dois caminhões de ajuda humanitária enviados pelo Brasil à Venezuela estavam no início da tarde no ponto intermediário entre as duas Alfândegas, segundo os correspondentes da AFP em Pacaraima (Roraima).

O primeiro caminhão chegou no fim da manhã ao ponto onde estão as bandeiras dos dois países e parou ao lado do pavilhão da Venezuela. O segundo chegou no início da tarde e estacionou ao lado.

O local fica a 300 metros da Alfândega brasileira e a 300 metros do primeiro cordão militar venezuelano, posicionado a 500 metros da Alfândega deste país.

Leia também:
Guaidó desafia Maduro e diz que militares venezuelanos o levaram à Colômbia
Militares da Venezuela usam gás lacrimogêneo contra manifestantes na fronteira

Os dois caminhões estão parados com a parte da carga voltada para os militares venezuelanos, para que estes observem que transportam apenas ajuda humanitária, explicou um dos coordenadores da operação.

Está previsto que os motoristas sigam em marcha a ré e que os motoristas e venezuelanos presentes no Brasil tentem negociar a entrada na Venezuela.

O líder opositor venezuelano Juan Guaidó anunciou neste sábado que o primeiro carregamento de ajuda humanitária entrou no território da Venezuela pela fronteira com o Brasil, apesar do fechamento ordenado pelo presidente Nicolás Maduro.

Veja também

Democratas e republicanos levam EUA a dívida recorde
Economia dos EUA

Democratas e republicanos levam EUA a dívida recorde

Caminhão mata 15 pessoas que dormiam em estrada na Índia
Tragédia

Caminhão mata 15 pessoas que dormiam em estrada na Índia