Canadá destitui vice-comandante das Forças Armadas

Mark Norman teria supostamente vazado informações altamente confidenciais

O vice-comandante das Forças Armadas canadenses, almirante Mark Norman, foi destituído nesta segunda-feira (16) após ter supostamente vazado informações altamente confidenciais.

O jornal Globe and Mail afirmou que a destituição de Norman, vice-comandante do Estado-Maior de Defesa, era efeito de uma investigação sobre o vazamento de documentos secretos.

Não está claro que informação poderia ter sido revelada, nem se a suposta informação vazada estaria em poder de algum país estrangeiro, empresas particulares ou canadenses.

Os militares não deram explicações a respeito.Entretanto, o ministro da Defesa, Harjit Sajjan, disse que "apoiava completamente" a decisão do general Jonathan Vance, chefe do Estado-Maior de Defesa, de destituir Norman.

O porta-voz de Vance, o tenente-coronel Jason Proulx, apenas afirmou que Norman tinha sido "temporariamente" afastado de suas funções e responsabilidades. Norman esteve a serviço da Marinha canadense durante 36 anos e foi promovido a vice-comandante do Estado-Maior após passar quatro anos no comando da Royal Canadian Navy.

O atual chefe da Marinha, vice-almirante Ron Lloyd, substituirá Norman de forma interina.

Veja também

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros
Meio Ambiente

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão
Atentado

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão