Canadá receberá 300 mil imigrantes ao ano a partir de 2017

Se o plano for aplicado, o Canadá estará em vias de triplicar sua população no fim deste século

Alberto Feitosa e Rodrigo Coutinho durante visita no canteiro de obrasAlberto Feitosa e Rodrigo Coutinho durante visita no canteiro de obras - Foto: Leticia Jaques/Divulgação

O Canadá começará a receber um mínimo de 300.000 imigrantes anualmente a partir de 2017 para diminuir a pressão econômica, vinculada ao envelhecimento da população, anunciou nesta segunda-feira (31) o ministro da Imigração, John McCallum. A cifra, alinhada ao incomum alto número de imigrantes recebidos este ano, está, no entanto, muito abaixo das expectativas depois que um informe na semana passada sugeriu um aumento de 50%, ou seja, até 450.000 imigrantes anualmente.

Se o plano for aplicado, o Canadá estará em vias de triplicar sua população no fim deste século. "Em 2016, saltamos para 300.000 em grande medida como consequência das nossas ações especiais com relação aos refugiados sírios", disse McCallum. "O que estou anunciando hoje é que em 2017 fixaremos a cifra de 300.000 como permanente, e se tornará a base do crescimento futuro da imigração", disse, acrescentando que a taxa está "40.000 acima da norma histórica".

Mais da metade dos recém-chegados serão solicitantes de emprego e investidores. O restante dos recém-chegados inclui cônjuges, filhos ou pais de cidadãos naturalizados, refugiados e outros aceitos por razões humanitárias. A grande afluência de imigrantes este ano foi especialmente impulsionada pelo reassentamento urgente de 30.000 refugiados sírios em situação desesperadora.

Veja também

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro

Alasca tem alerta de tsunami após forte terremoto
Magnitude de 7,5

Alasca tem alerta de tsunami após forte terremoto