Carro-bomba explode na Síria e deixa mortos perto da fronteira

Apesar de um m cessar-fogo estar em vigor desde o fim de dezembro, ainda há registros de conflitos em algumas áreas

Deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB)Deputado estadual Professor Paulo Dutra (PSB) - Foto: Divulgação / Alepe

Ao menos 43 pessoas morreram neste sábado (7) devido à explosão de um carro-bomba em Azaz, cidade controlada por rebeldes no norte da Síria, segundo o OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos). A explosão, ocorrida em frente aos tribunais da cidade, deixou também dezenas de feridos.

Azaz fica perto da fronteira com a Turquia e integra a província de Aleppo. A cidade foi alvo de vários ataques e ofensivas do Estado Islâmico, que tenta tomar o controle do local. O último ataque à cidade foi em 17 de novembro, contra a sede do grupo rebelde Nureddin Zinki. Na ocasião, dez morreram, segundo o OSDH.

Um cessar-fogo está em vigor na Síria desde o fim de dezembro reduziu a violência no país, mas ainda há registros de conflitos em algumas áreas. O acordo foi mediado pela Rússia e pela Turquia.

CONFLITO

O confronto sírio foi iniciado em março de 2011 após protestos pacíficos serem escalados pela violência do regime e da oposição armada. Não há uma estimativa oficial de vítimas, mas supõe-se que quase 500 mil pessoas tenham sido mortas. Cerca de 11 milhões foram deslocados e 1 milhão de sírios pediram asilo na Europa, 300 mil deles apenas dentro da Alemanha.

Turquia e Rússia têm defendido, nos últimos anos, posições opostas. Ancara exige a saída do ditador Bashar Al-Assad, enquanto Moscou defende o líder, seu principal aliado na região. A Rússia tem uma importante base naval na Síria.

Veja também

Morre por coronavírus o ministro da Defesa colombiano Carlos Holmes Trujillo
Colombia

Morre por coronavírus o ministro da Defesa colombiano Carlos Holmes Trujillo

Vacinação no Reino Unido não será afetada por medida europeia, diz Londres
GARANTIA

Vacinação no Reino Unido não será afetada por medida europeia, diz Londres