Cem migrantes desaparecidos em frente à costa da Líbia

Migrantes tentavam chegar à Europa. Outras 29 pessoas que estavam a bordo do bote foram resgatadas

Pixuleco foi erguido na subida da Ponte Paulo Guerra, no PinaPixuleco foi erguido na subida da Ponte Paulo Guerra, no Pina - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Cem migrantes que tentavam chegar à Europa seguem desaparecidos desde quarta-feira diante da costa da Líbia, informou nesta quinta a guarda-costeira líbia, acrescentando que 29 das 126 pessoas a bordo do bote puderam ser resgatadas.

"Segundo uma informação recebida na tarde de quarta-feira, 29 migrantes clandestinos, de nacionalidade africana, foram resgatados", informou à AFP o general Ayub Qasem, porta-voz da marinha de Trípoli.

"Estavam a bordo de um bote inflável destruído e cheio d'água", acrescentou.

Segundo o general Qasem, um dos sobreviventes disse que "o bote inflável saiu de Garaboulli (70 km a leste de Trípoli) com 126 clandestinos a bordo" e que, atingido pelas ondas, rasgou e a água se infiltrou, provocando o desaparecimento de 97 migrantes (...), incluindo três mulheres e uma criança".

A Líbia e sua costa de 1.770 km, onde não há controle de fronteiras, se converteram em uma plataforma para a migração clandestina.

Com botes infláveis e barcos de madeira, os migrantes tentam alcançar a ilha italiana de Lampedusa, situada a 300 km da costa líbia.

Veja também

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos diários de Covid

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço
Espaço

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço