China alerta para 'nova Guerra Fria' com os EUA por pandemia

O ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, disse que Washington se infectou com um "vírus político"

Ministro das Relações Exteriores chinês, Wang YiMinistro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi - Foto: AFP

A China alertou, neste domingo (24), que suas relações com os Estados Unidos estão "à beira de uma nova Guerra Fria", prejudicadas ainda mais pela pandemia de Covid-19, que avança rapidamente na América Latina. A pandemia já causou mais de 342.000 mortes e mais de 5,3 milhões de infectados em todo o mundo.

A crise da saúde exacerbou as relações já tensas entre a China e os Estados Unidos, e as duas potências continuam a lançar ataques verbais. Neste domingo (24), o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, disse que Washington se infectou com um "vírus político" que aproveita "todas as oportunidades para atacar e difamar a China". "Algumas forças políticas nos Estados Unidos estão fazendo as relações entre China e Estados Unidos como reféns e levando nossos dois países à beira de uma nova Guerra Fria", disse o chanceler a repórteres.

Leia mais
EUA devem proibir viajantes do Brasil por causa de pandemia
Vacina contra coronavírus testada em macacos tem bons resultados, mas gera dúvidas



Wang também acusou os políticos americanos de "espalhar boatos" para "estigmatizar a China", onde o novo coronavírus surgiu no final do ano passado. No entanto, o ministro garantiu que o seu país está "aberto" à cooperação internacional para identificar a origem do vírus mortal. Essa cooperação deve ser "profissional, justa e construtiva" e sem "interferência política", enfatizou.

Nas últimas semanas, o presidente americano, Donald Trump, acusou repetidamente as autoridades chinesas de terem demorado para comunicar dados cruciais sobre a gravidade da doença. Os Estados Unidos são de longe o país mais atingido pela Covid-19, com 1,6 milhão de casos e 97.000 mortes. No entanto, o estado de Nova Iorque, foco da epidemia, registrou 84 mortes nas últimas 24 horas, o número mais baixo desde 24 de março, anunciou o governador Andrew Cuomo. Trump, que quer flexibilizar o confinamento e reativar a economia, fez um gesto no sábado para marcar um retorno à normalidade e foi jogar golfe em seu clube na Virgínia, perto de Washington, pela primeira vez desde 8 de março.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano
EUA

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia
EUA

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia