Mundo

China determina sanções a 11 americanos em medida de represália

Entre eles estão os senadores Marco Rubio e Ted Cruz

Lijian Zhao, porta-voz do ministério das Relações ExterioresLijian Zhao, porta-voz do ministério das Relações Exteriores - Foto: Reprodução/Twitter Lijian Zhao

Pequim anunciou nesta segunda-feira sanções contra 11 autoridades americanas, incluindo os senadores Marco Rubio e Ted Cruz, em represália por medidas similares aplicadas por Washington contra funcionários do governo chinês acusados de prejudicar a autonomia de Hong Kong.

"A China decidiu impor sanções a certas pessoas que se comportaram mal em determinadas questões vinculadas a Hong Kong", afirmou à imprensa o porta-voz da diplomacia chinesa, Zhao Lijian. O diretor da ONG de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW), Kenneth Roth, está entre os alvos das sanções. Zhao não explicou a natureza das sanções.

Na decisão mais dura a respeito de Hong Kong desde que Pequim promulgou uma rígida lei de segurança neste território, Washington anunciou na sexta-feira o congelamento de todos os ativos americanos da chefe do Executivo do território semiautônomo, Carrie Lam, assim como de outros 10 altos funcionários. A China reagiu de maneira enérgica no sábado e chamou as sanções de "bárbaras e grosseiras".

Veja também

Cientistas rechaçam em carta mudança em Guia Alimentar para a População Brasileira
Alimentação

Cientistas rechaçam em carta mudança em Guia Alimentar

Revista Time elege Felipe Neto e Bolsonaro entre 100 mais influentes do mundo
Lista

Revista Time elege Felipe Neto e Bolsonaro entre 100 mais influentes do mundo