Comunicação perdida com sonda indiana que deveria pousar na Lua

Segundo o Presidente da Organização Indiana de Pesquisa Espacial, o pouco estava ocorrendo normalmente quando a comunicação foi perdida

Captura de tela tirada de um webcast ao vivo da Organização de Pesquisa Espacial Indiana mostra Vikram Lander antes de aterrissar na LuaCaptura de tela tirada de um webcast ao vivo da Organização de Pesquisa Espacial Indiana mostra Vikram Lander antes de aterrissar na Lua - Foto: Handout / Indian Space Research Organisation

A Índia perdeu, neste sábado, a comunicação com sua sonda pouco antes do horário em que ela deveria pousar perto do polo sul da Lua, informou a agência espacial do país.

"A descida do Vikram estava em andamento conforme o planejado e foi observado um desempenho normal", disse o presidente da Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO), K. Sivan, na sala de controle da cidade de Bangalore.

Leia também:
Missão indiana Chandrayaan-2 se prepara para realizar pouso na Lua
Chegada do homem a lua influenciou a cultura
Os 50 anos da chegada do homem à lua 

"Posteriormente, a comunicação do lander para a estação terrestre foi perdida. Os dados estão sendo analisados", afirmou.

A bordo do Vikram viaja um pequeno jipe robótico, o Pragyan ("sabedoria", em sânscrito). Em solo, a missão deve durar apenas 14 dias, o equivalente ao tempo em que o Sol estará brilhando na região de pouso (nenhum deles está equipado para lidar com as temperaturas de -170 °C a que seus sistemas serão submetidos durante a noite lunar).

Em órbita, contudo, o trabalho prosseguirá. A Chandrayaan-2 deve continuar operando por pelo menos um ano, possivelmente dois, realizando observações científicas da Lua. 

Veja também

Deputado é suspenso após ser flagrado em cena erótica durante sessão virtual na Argentina
Argentina

Deputado é suspenso após ser flagrado em cena erótica durante sessão virtual na Argentina

Nicarágua rejeita relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU
ONU

Nicarágua rejeita relatório do Conselho de Direitos Humanos da ONU