Congresso dos EUA consegue acordo sobre orçamento, mas ignora muro

Acordo alcançado é o resultado de semanas de negociações entre legisladores republicanos e democratas e permite financiar o funcionamento federal pelo menos até 30 de setembro

Congresso do EUACongresso do EUA - Foto: Saul Loeb / AFP

Os líderes do Congresso americano apresentaram nesta segunda-feira (1º) um acordo para dotar o Governo Federal de um orçamento que mantém o plano da Casa Branca para a defesa, mas não inclui no orçamento recursos para a construção do muro na fronteira com o México.

O acordo alcançado é o resultado de semanas de negociações entre legisladores republicanos e democratas e permite financiar o funcionamento federal pelo menos até 30 de setembro sem o risco de uma paralisação do governo por falta de orçamento.

Este entendimento deverá ser aprovado esta semana primeiro na Câmara de Representantes e depois no Senado, para destinar aproximadamente US$ 1,1 trilhão para cobrir gastos considerados fundamentais.

O acordo representa um delicado equilíbrio entre a proposta de orçamento lançada no mês passado pelo presidente Donald Trump e as exigências impostas pela oposição para que o projeto prospere.

Dessa forma, o orçamento reserva US$ 598,5 bilhões para o setor de Defesa, um aumento de US$ 25 bilhões ou 4,5% em relação a 2016.

Nem um dólar para o muro
"O Estados Unidos será mais forte e mais seguro graças a esse orçamento", disse o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan.

O acordo responde "ao compromisso do presidente Trump de reconstruir nossas forças armadas para o século XXI e de reforçar nossas fronteiras para proteger o país", acrescentou.

O texto também inclui uma previsão de R$ 1,5 bilhão para o aumento da segurança na fronteira, além da contratação de novos agentes para o patrulhamento da fronteira.

Isso inclui recursos para as operações de prisão e deportação de imigrantes em situação irregular e que tenham cometido delitos, contratação de juízes para tribunais migratórios e construção de novas instalações para manter pessoas detidas.

Veja também

Oxigênio enviado a Manaus pela Venezuela cruza fronteira com o Brasil
Solidariedade

Oxigênio enviado a Manaus pela Venezuela cruza fronteira com o Brasil

Imunidade contra a Covid-19 pode ser maior que seis meses, afirma estudo
Coronavírus

Imunidade contra a Covid-19 pode ser maior que seis meses, afirma estudo