Mundo

Conselho de Segurança da ONU se reúne para discutir crise da Ucrânia

Secretário-geral da ONU, Antonio GuterresSecretário-geral da ONU, Antonio Guterres - Foto: Fabrice Coffrini / AFP

O Conselho de Segurança da ONU se reunirá ainda nesta segunda-feira para discutir a crise da Ucrânia, informaram diplomatas à AFP, depois que a Rússia reconheceu a independência de dois territórios naquele país.

A Rússia, que ocupa a presidência rotativa do conselho, queria que o encontro fosse a portas fechadas, mas os Estados Unidos insistiram em que a deliberação fosse pública.

O reconhecimento pelo presidente russo, Vladimir Putin, das repúblicas separatistas enterra o frágil plano de paz de 2015 e abre as portas para a participação militar russa.

Os países solicitantes da reunião, que se baseiam em uma carta da Ucrânia à ONU, incluem França, Reino Unido e Albânia, além do secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres. No documento, o embaixador da Ucrânia na ONU, Sergiy Kyslytsya, cita a Carta das Nações Unidas e as regras de procedimento para exigir que um representante de seu país esteja presente na reunião de emergência.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, garantiu seu apoio à reunião de emergência. "O Conselho de Segurança deve exigir que a Rússia respeite a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, um Estado-membro das Nações Unidas", disse ela em um comunicado.

"O anúncio da Rússia nada mais é do que um teatro, aparentemente projetado para criar um pretexto para uma nova invasão da Ucrânia", acrescentou Linda.

Veja também

EUA pressionam por cessar-fogo em Gaza com visita de diretor da CIA ao Egito e reunião de Biden com
ISRAEL X HAMAS

EUA pressionam por cessar-fogo em Gaza com visita de diretor da CIA ao Egito e reunião de Biden com

Mulher atira em megaigreja dos EUA, fere criança de 5 anos e é morta por policiais
HOUSTON

Mulher atira em megaigreja dos EUA, fere criança de 5 anos e é morta por policiais