Contas bancárias da Odebrecht na Venezuela foram congeladas

O anúncio acontece um dia depois de os escritórios da companhia em Caracas terem sofrido busca e apreensão por militares

OdebrechtOdebrecht - Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP

A Justiça da Venezuela congelou as contas bancárias e os ativos da Odebrecht no país, após o escândalo de subornos da construtora a funcionários do governo em países da América Latina - informou o Ministério Público nesta quarta-feira (15).

"Em virtude da solicitação realizada pelo Ministério Público, foram acordadas as medidas reais de congelamento das contas bancárias, assim como a proibição de vender, ou taxar bens móveis e imóveis da empresa brasileira Odebrecht", afirmou um boletim da instituição.

O anúncio acontece um dia depois de os escritórios da companhia em Caracas terem sofrido busca e apreensão por militares para investigar supostos subornos a funcionários venezuelanos, em troca de contratos de obras públicas. Não foram informadas detenções durante essa operação.

O MP disse que solicitou à Interpol uma ordem de captura, mas não informou a identidade da pessoa, que estaria "supostamente vinculada com as irregularidades".

Veja também

ONU promove debates sobre mudanças climáticas no Brasil
CLIMA

ONU promove debates sobre mudanças climáticas no Brasil

China enfrenta acusações de despreparo, e número de mortos por chuvas sobe para 33
Desastre

China enfrenta acusações de despreparo, e número de mortos por chuvas sobe para 33