A-A+

Coreia do Norte concorda em desativar seu complexo nuclear

Acordo depende de "medidas correspondentes" por parte dos Estados Unidos, mas a Casa Branca ainda não se pronunciou

Presidente da Coreia do Sul Moon Jae-in e lider da Coreia do Sul Kim Jong UnPresidente da Coreia do Sul Moon Jae-in e lider da Coreia do Sul Kim Jong Un - Foto: Pyeongyang Press Corps / AFP

Em declaração conjunta divulgada nesta quarta-feira (19) em Pyongyang, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o ditador norte-coreano Kim Jong-un anunciaram um acordo para desativar permanentemente o complexo nuclear de Yongbyon, o principal da Coreia do Norte.

O acordo, no entanto, depende de "medidas correspondentes" por parte dos Estados Unidos. A Casa Branca ainda não se pronunciou. Após um dia de reuniões na capital da Coreia do Norte, os líderes também anunciaram que o Norte irá desmantelar, com a presença de inspetores internacionais, instalações de testes de mísseis.

Leia também:
Coreia do Norte faz desfile militar sem mísseis balísticos intercontinentais
Presidente sul-coreano chega a Pyongyang para terceira cúpula com Kim


Na área diplomática, Kim Jong-un afirmou que pretende visitar Seul ainda este ano e que os dois países desejam sediar os Jogos Olímpicos de 2032 de maneira conjunta.
"Concordamos em fazer a península coreana uma terra de paz, livre de armas e da ameaça nuclear", afirmou Kim.

Veja também

Padre é preso por desviar dinheiro de fiéis para financiar orgias com drogas
ITÁLIA

Padre é preso por desviar dinheiro de fiéis para financiar orgias com drogas

Mais de 50 países não atingem meta da OMS de vacinar 10% da população contra Covid
Imunização

Mais de 50 países não atingem meta da OMS de vacinar 10% da população contra Covid