Coreia do Norte estaria construindo submarino para lançar mísseis

Pesquisadores do Instituto Middlebury de Estudos Internacionais e do Planet Labs, operadora de satélites, declararam à NHK que analisaram imagens de um estaleiro na cidade de Sinpo, no leste do país

Mísseis Mísseis  - Foto: Reprodução/Internet

Pesquisadores americanos afirmam que imagens de satélite sugerem que a Coreia do Norte poderá está preparando o posicionamento de um submarino capaz de lançar mísseis balísticos.

Pesquisadores do Instituto Middlebury de Estudos Internacionais e do Planet Labs, operadora de satélites, declararam à NHK que analisaram imagens de um estaleiro na cidade de Sinpo, no leste do país. No dia 3 de setembro, pelo menos13 objetos similares a pilares puderam ser vistos ao longo do cais, com alguns veículos se movimentando na área.

Leia também:
Trump diz que Kim Jong Un se desculpou por testes de mísseis
Coreia do Norte volta a disparar mísseis e culpa EUA por aumento de tensão militar
Irã apresenta três novos mísseis

Imagens tiradas no dia 12 de setembro mostram a construção de uma grande estrutura cobrindo o cais e a água. As mais recentes imagens, obtidas nessa quinta-feira (19), mostram a estrutura cobrindo quase completamente o cais.

Os pesquisadores disseram que a estrutura tem, agora, extensão de 100 metros, que é muito mais longa do que a usada para a construção de submarinos convencionais norte-coreanos. Disseram ainda que Pyongyang, a capital norte-coreana, poderá estar se preparando para o lançamento de um novo submarino capaz de transportar mísseis balísticos.

O pesquisador sênior David Schmerler afirmou que a estrutura poderá ser usada para a manutenção e o desenvolvimento de submarinos, levando o país a um programa de mísseis balísticos lançados por submarino.

Veja também

Revista Time elege Felipe Neto e Bolsonaro entre 100 mais influentes do mundo
Lista

Revista Time elege Felipe Neto e Bolsonaro entre 100 mais influentes do mundo

Torre Eiffel é esvaziada após ameaça de bomba
Paris

Torre Eiffel é esvaziada após ameaça de bomba