A-A+

Coreia do Sul declara estado de catástrofe por enorme incêndio florestal

Quase 4.000 pessoas foram retiradas da região, afirmaram nesta sexta-feira as autoridades, que divulgaram um balanço de um morto e 11 feridos

Incêndio florestal em GoseongIncêndio florestal em Goseong - Foto: STR / YONHAP / AFP

Um incêndio florestal gigantesco na Coreia do Sul, perto da fronteira norte-coreana, obrigou o governo a decretar estado de catástrofe natural, algo incomum no país, após a mobilização de quase 10.000 bombeiros.

Quase 4.000 pessoas foram retiradas da região, afirmaram nesta sexta-feira as autoridades, que divulgaram um balanço de um morto e 11 feridos.

Os canais de televisão e as redes sociais exibiam imagens de áreas devastadas pelas chamas.

O incêndio começou na quinta-feira à noite em uma estrada de Goseong, nordeste do país, a apenas 45 quilômetros da Zona Desmilitarizada (DMZ) que divide a península coreana.

Atiçado pelos fortes ventos, o incêndio se alastrou rapidamente pela região montanhosa, onde 400 casas e 500 hectares forma reduzidos a cinzas, segundo o governo.

Leia também:
Coreia do Sul se despede de Kim Bok-dong, símbolo das escravas sexuais do Exército japonês 

Quase 10.000 bombeiros, auxiliados por 870 caminhões, foram mobilizados.

O exército enviou 32 helicópteros e 16.500 militares.

"Felizmente, o principal foco está sob controle", afirmou o governador da província, Choi Moon-soon, antes de citar outros incêndios na região.

O governo central declarou estado de catástrofe natural para permitir a liberação de ajuda de emergência e proibir o acesso às zonas de maior perigo.

Esta é a primeira vez desde 2007 que Seul declara estado de catástrofe natural. Naquela ocasião a medida foi motivada pelo vazamento de petróleo no mar.

O presidente sul-coreano Moon Jae-in pediu às autoridades pertinentes que entrem em contato com a Coreia do Norte caso o incêndio avance para o território do país vizinho.

Veja também

Índia vai exportar oito milhões de vacinas anticovid em outubro
Vacinas

Índia vai exportar oito milhões de vacinas anticovid em outubro

Rússia pede que EUA seja 'mais ativo' na renovação do acordo nuclear com o Irã
Acordo Nuclear

Rússia pede que EUA seja 'mais ativo' na renovação do acordo nuclear com o Irã