Corpos de casal congelado em 1942 são encontrados na Suíça

Corpos estavam vestidos com roupas características do período da Segunda Guerra Mundial

Casal pode ter caído em uma fenda na geleira, há 75 anosCasal pode ter caído em uma fenda na geleira, há 75 anos - Foto: HANDOUT / GLACIER 3000 / AFP

Os restos mumificados dos corpos de um casal suíço que desapareceu em 1942, há 75 anos, foram encontrados em uma geleira que está encolhendo no sul do país. A informação e a foto foram divulgadas pela companhia suíça de teleféricos Glacier 3000 nesta terça-feira (18).

Leia mais:
Comerciante em Olinda filmava clientes e funcionárias no banheiro


De acordo com Bernhard Tschannen, diretor da Glacier 3000, os corpos, perfeitamente preservados, foram encontrados deitados um ao lado do outro e próximo a eles, mochilas, uma garrafa, um livro e um relógio.

Uma teste de DNA vai comprovar as identidades dos corpos, mas a neta do casal, Maryline Dumoulin contou à AFP que está 99% certa de que os restos mortais pertencem aos seus avós, que desapareceram em 15 de agosto de 1942.

Marcelin Dumoulin, um fabricante de sapatos de 40 anos e sua esposa, a professora Francine, 37, deixaram o vilarejo de Chandolin, onde moravam, a pé, antes de desaparecer. O casal deixou órfãos sete crianças - cinco filhos e duas filhas.

O casal deveria fazer uma pequena viagem para checar as condições do gado, que estava sendo mantido em um pasto nos alpes.

A filha do casal, Monique Dumoulin, contou a AFP que aquela foi a primeira vez que a mãe se juntou ao pai na caminhada. A matriarca costumava ficar em casa, ou porque estava grávida ou porque estava cuidando dos filhos mais novos.

Monique Dumoulin disse que o céu ainda estava limpo quando os pais saíram, mas logo depois nuvens escuras dominaram o tempo, o que pode ter tornado difícil a caminhada no gelo. “Meu tio ainda pôde ver meus pais uma última vez através dos binóculos”, ela disse, por telefone.

Os corpos do casal foram encontrados em Tsanfleuron, uma geleira a 2.600 metros de altitude, por um empregado da empresa Glacier 3000. “Era um homem e uma mulher vestindo roupas características da Segunda Guerra Mundial", afirmou o o diretor da companhia, Bernhard Tschannen. "O gelo preservou completamente eles e os seus pertences".

Veja também

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU
Mundo

Pandemia reduziu migração mundial em 30%, aponta ONU

Trump sairá de Washington horas antes da posse de Biden na quarta-feira (20)
Estados Unidos

Trump sairá de Washington horas antes da posse de Biden na quarta-feira (20)