Cuba concede indulto a 787 presos após apelo do Papa Francisco

O perdão das penas foi concedido a presos condenados por crimes de menor potencial ofensivo

Procon do Jabotão autua postos de combustível por aumento de preço abusivoProcon do Jabotão autua postos de combustível por aumento de preço abusivo - Foto: Chico Bezerra/PJG

O governo de Cuba anunciou hoje (15) que concedeu indulto a 787 presos após receber um apelo do Papa Francisco. De acordo com jornal Granma, publicação oficial do Parido Comunista de Cuba (PCC), o perdão das penas foi concedido a presos condenados por crimes de menor potencial ofensivo. As informações são da Agência Lusa.

"Para isso se levou em conta as características dos fatos pelos quais foram sancionados, a conduta durante o cumprimento da sanção e o tempo da pena já cumprido. Igualmente, por razões humanitárias, também foram incluídos nesse indulto mulheres, jovens, doentes e outras categoria", informou a publicação".

Presos condenados por crimes graves como homicídio, corrupção de menores, estupro, tráfico de drogas não receberam o benefício por representarem "extremo perigo".

No ano passado, o governo cubano libertou mais de 3 mil presos após a visita do Papa Francisco, um dos responsáveis pelo processo de reaproximação entre os Estados Unidos e Cuba.

Veja também

Vacina de Oxford gera 'resposta imune forte' em idosos, diz jornal
Covid-19

Vacina de Oxford gera 'resposta imune forte' em idosos, diz jornal

A 9 dias da eleição nos EUA, número de votos antecipados em 2020 ultrapassa os de 2016
EUA

A 9 dias da eleição nos EUA, número de votos antecipados em 2020 ultrapassa os de 2016