Direita lidera eleições municipais no Chile

Direita soma vitórias parciais nas principais cidades do país, incluindo a capital, Santiago

Gastronomia no SenacGastronomia no Senac - Foto: Divulgação

A aliança opositora de direita estava à frente da coalizão governista nas eleições municipais realizadas neste domingo (23), no Chile, com vitórias parciais nas principais cidades do país, incluindo a capital, Santiago.

Após a apuração de 20,08% do total de votos, o primeiro boletim oficial do Serviço Eleitoral (Servel) mostra a coalizão "Chile Vamos" - integrada pelos principais partidos de direita - com 39,75% na eleição geral de prefeitos, contra 38,04% da Nova Maioria - a coalizão de centro-esquerda da presidente Michelle Bachelet.

Na emblemática Santiago, o advogado de direita Felipe Alessandri superava a experiente líder socialdemocrata Carolina Tohá.

A ex-candidata da direita à Presidência do Chile, Evelyn Matthei, derrotada por Bachelet na última eleição, aparecia à frente da candidata governista Josefa Errázuriz, em Providência, no centro do território.

A direita também avança nas comunas de Ñuñoa, Maipú e Puente Alto, a mais populosa do Chile.

Veja também

Antes de referendo, protestos marcam um ano de manifestações no Chile
Referendo

Protestos marcam um ano de manifestações no Chile

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia
América Latina

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia