Direita lidera eleições municipais no Chile

Direita soma vitórias parciais nas principais cidades do país, incluindo a capital, Santiago

Gastronomia no SenacGastronomia no Senac - Foto: Divulgação

A aliança opositora de direita estava à frente da coalizão governista nas eleições municipais realizadas neste domingo (23), no Chile, com vitórias parciais nas principais cidades do país, incluindo a capital, Santiago.

Após a apuração de 20,08% do total de votos, o primeiro boletim oficial do Serviço Eleitoral (Servel) mostra a coalizão "Chile Vamos" - integrada pelos principais partidos de direita - com 39,75% na eleição geral de prefeitos, contra 38,04% da Nova Maioria - a coalizão de centro-esquerda da presidente Michelle Bachelet.

Na emblemática Santiago, o advogado de direita Felipe Alessandri superava a experiente líder socialdemocrata Carolina Tohá.

A ex-candidata da direita à Presidência do Chile, Evelyn Matthei, derrotada por Bachelet na última eleição, aparecia à frente da candidata governista Josefa Errázuriz, em Providência, no centro do território.

A direita também avança nas comunas de Ñuñoa, Maipú e Puente Alto, a mais populosa do Chile.

Veja também

Relatório do Congresso dos EUA vê risco à democracia e ao ambiente sob Bolsonaro
EUA

Relatório do Congresso dos EUA vê risco à democracia e ao ambiente sob Bolsonaro

Mundo supera 12 milhões de casos coronavírus
Coronavírus

Mundo supera 12 milhões de casos coronavírus