Ditador norte-coreano usava passaporte falso brasileiro

Kim Jong-un e seu pai Kim Jong-il fraudaram passaportes brasileiros para obter vistos e visitar países ocidentais nos anos 1990

Líder norte-coreano, Kim Jong-UnLíder norte-coreano, Kim Jong-Un - Foto: KCNA via KNS / AFP

O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, e seu pai (hoje falecido) Kim Jong-il, obtiveram de maneira fraudulenta passaportes brasileiros para requisitar vistos e poder visitar países ocidentais nos anos 1990, afirmaram à agência de notícias Reuters cinco fontes de segurança europeias. 

A Embaixada da Coreia do Norte no Brasil não quis comentar o fato, e o Itamaraty afirmou que está investigando o caso.

Uma fonte brasileira, que falou sob condição de anonimato, afirmou que os dois passaportes em questão são documentos legítimos que haviam sido enviados em branco para serem emitidos por consulados. 

Os passaportes foram emitidos nos nomes de Josef Pwag e Ijong Tchoi e usados para requisitar vistos em pelo menos dois países ocidentais. Não está claro se os vistos foram emitidos. 

Os passaportes podem ter sido usados em viagens para o Brasil, Japão e Hong Kong, afirmaram fontes de segurança. Ambos possuem um selo que diz "Embaixada do Brasil em Praga", com data de emissão de 26 de fevereiro de 1996. Em 2011, já havia sido noticiado que Kim Jong-un (que assumiu o comando da Coreia do Norte após a morte de seu pai) teria visitado secretamente a Disney em 1991, quando era criança, justamente com a ajuda de um passaporte brasileiro.

Leia também:
Coreia do Norte acusa CIA de plano para assassinar Kim Jong-un
EUA querem que Coreia do Norte interrompa testes nucleares antes de negociar


Nos documentos obtidos pela Reuters, o local de nascimento de ambos está identificado como São Paulo. Além disso, os passaportes são acompanhados de um carimbo onde lê-se "Embaixada do Brasil em Praga", com a data de expedição assinalada como 26 de fevereiro de 1996.

Durante a década de 1990, a expedição de passaportes brasileiros era bastante requisitada nas representações diplomáticas do país, e o documento era muito cobiçado graças à aparência miscigenada dos brasileiros.

 

Veja também

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional
América Latina

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém
Vaticano

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém