Mundo

Ebola deixa 100 mortos em três semanas no Congo

O governo também investiga 295 casos suspeitos.

República do Congo enfrenta novo surto de ebolaRepública do Congo enfrenta novo surto de ebola - Foto: Junior Kannah/AFP

A epidemia de ebola na região nordeste da República Democrática do Congo provocou 100 mortes em menos de três semanas e mais de 700 desde que foi declarada em agosto do ano passado, informa o balanço atualizado do ministério da Saúde.

"Desde o começo da epidemia, o número de casos chega a 1.117, dos quais 1.051 confirmados e 66 prováveis. No total aconteceram 702 falecimentos (636 confirmados e 66 prováveis) e 339 pessoas curadas", afirma um comunicado divulgado pelo ministério.

O governo também investiga 295 casos suspeitos.

Esta é a 10ª epidemia de febre hemorrágica no país desde 1976 e a mais grave na história da doença desde a que matou mais de 10.000 pessoas na África ocidental (Guiné, Libéria, Serra Leoa) em 2014.

Pela primeira vez a população está vacinada em grande escala. Mais de 95.000 pessoas receberam uma dose de rVSV-Zebov dos laboratórios Merck, segundo ministério da Saúde. O governo afirma que a campanha salvou milhares de vidas.

Veja também

Nevada incomum cobre Jerusalém de brancoClima

Nevada incomum cobre Jerusalém de branco

Moderna iniciou testes de reforço da vacina específico para ômicronômicron

Moderna iniciou testes de reforço da vacina específico para ômicron